Governo pediu mais apoio do Fundo Europeu de Solidariedade

Posted by

ANTONIO COTRIM/LUSA

O Governo acrescentou 220 milhões de euros aos prejuízos provocados pelos incêndios na região Centro, tendo em conta os fogos que deflagraram nos últimos meses, pelo que pediu a Bruxelas, esta semana, uma atualização do acionamento do Fundo Europeu de Solidariedade.
Em resposta a questões colocadas pela agência Lusa, fonte do Ministério do Planeamento e das Infraestruturas (MPI) explicou ontem que o pedido de atualização se baseia no facto de “os incêndios florestais terem continuado a devastar o território nacional, em especial a região Centro, nos meses que se seguiram” aos incêndios de Pedrógão Grande e Góis, ocorridos em junho, estimando o Governo que a área ardida “tenha triplicado”.

Mais de 716 milhões
de prejuízos com os fogos
O ministro Pedro Marques, acrescentou a mesma fonte, enviou esta semana uma carta à Comissão Europeia a solicitar uma atualização do pedido enviado a 17 de julho, relativo aos sete municípios afetados por grandes fogos no mês anterior: Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera, Penela, Pampilhosa, Góis e Sertã. “Na carta, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas estima que, aos prejuízos inicialmente reportados [496 milhões de euros, sendo 193 de prejuízos diretos e 303 para medidas de prevenção e relançamento da economia] haja agora a acrescentar cerca de 220 milhões de euros, estimativa provisória”, lê-se na resposta.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*