Opinião: As reflexões do dia seguinte!

Posted by

Paulo Júlio

Não faz muito sentido, retirarem-se ilações nacionais a partir de eleições locais. Por várias razões. Desde logo, porque nas eleições locais, os cidadãos elegem com base na satisfação pelo desempenho realizado, pelo seu oposto e , ainda, com base nalgumas ideias e reconhecida capacidade e competências dos candidatos, obviamente, baseadas no conhecimento de proximidade.

Em matéria local, não se discutem líderes ou políticas nacionais. Até poderá haver alguns aproveitamentos circunstanciais em campanha eleitoral, sobretudo para ampliar alguma política impopular que tenha sido adoptada, mas, essas “ferramentas” são pouco próprias de quem tem um bom projecto de desenvolvimento para um determinado município.

Outro argumento será a escolha de determinado tipo de candidatos que manifestamente não tenham qualquer jeito para a causa autárquica e que , por consequência, arrasem politicamente, em determinados locais, os seus movimentos partidários, retirando-lhes representatividade.

Portanto, as conclusões do dia de amanhã, sejam boas ou más, em qualquer parte de Portugal, deverão sobretudo ser retiradas pelas estruturas locais, no sentido da sua continuidade ou renovação, em perspectiva com os sinais dados pela sociedade civil. Independentemente dos resultados, assistimos a um aumento de listas que não têm conotação formal partidária ou, noutros casos, verdadeiras listas de independentes, pelo que , quer ganhem, quer percam, os partidos têm forçosamente de ter esses cidadãos em linha de conta, para a sua estratégia e reflexão sobre a vida das suas comunidades.

Na minha modesta opinião, não misturar resultados e estar à altura da sociedade e das suas inquietações, é um sinal de maturidade política que os movimentos partidários estão obrigados a dar, sob pena de não passarem de um pequena diversão social. E isso seria demasiado grave. Provavelmente , o principal problema disto tudo, serão os egos e os protagonistas que poderão ter dificuldade de enxergar para além dessa nuvem perturbadora do sucesso local e regional. Se, em cada município e distrito , estas reflexões forem bem feitas, não haverá confusão e Portugal sairá a ganhar.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.