600 enfermeiros de Coimbra hoje na manif em Lisboa

FOTO INÊS TAFULA

Cerca de 600 enfermeiros de Coimbra vão hoje a Lisboa integrar a manifestação nacional que assinala o último dia da greve. Destes dias de luta, ficam, no CHUC, vários transtornos ao nível das cirurgias programadas, que foram canceladas (a taxa de adesão no bloco operatório foi de 80%).

Também as consultas que exigem acompanhamento de enfermeiro registaram anomalias, disse ao Diário As Beiras João Pedro Mendes, enfermeiro na Unidade de Queimados do CHUC.

Este membro do movimento grevista, criado no facebook, à margem dos sindicatos, aproveita para esclarecer o que designa de “contrainformação” sobre o que se está a passar.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Os enfermeiros e as enfermeiras cá do burgo ao serviço dos caudilhos da oposição ao Governo da Geringonça 🙂 que bonito 🙂

    Uma vez que os enfermeiros e as enfermeiras cá do burgo são uma espécie de freedom fighters à tugalesa, permito-me perguntar-lhes se porventura já arumaram a casa da Ordem dos Enfermeiros… É que a coisa por lá, zangadas as comadres, como se diria no país-irmão do outro lado do Atlântico, "pegou feio" 🙂 e as comadres, de candeias às avessas, andaram a lavar roupa suja na praça pública à boa maneira tugalesa, com acusações muito feias que deveriam envergonhar qualquer afiliado (ainda que à força) da Ordem dos Enfermeiros…

    Fosse eu Enfermeiro, certamente que me sentiria muito mais propenso a entregar o cartão de membro da Ordem (ou cédula profissional, whatever) por causa disso do que por causa destas tricas de sindicalismo, das quais, me parece, seria de bom-tom, ao putativo Órgão Regulador da Profissão, manter-se afastado 🙂 Mas isso sou eu, que não sou propriamente igual (e ainda bem que assim é) à maioria dos tugas (que gostam muito de andar em rebanhada) 🙂

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*