Três novos supermercados estão a ser construídos na Figueira da Foz

Posted by

Nuno Lopes, vice-presidente da ACIFF

 

 

Este ano, a Figueira da Foz assistiu à abertura de duas novas superfícies comerciais de média dimensão, um supermercado  e uma loja de bricolagem, jardinagem e artigos para o lar, ambas próximas da várzea de Tavarede. Entretanto, estão em construção outros três supermercados de conhecidas cadeias de distribuição.

 

Junto à piscina do Ginásio, avançam as obras de um novo supermercado. Em Buarcos, em frente ao Centro de Saúde, decorrem trabalhos de terraplanagem para outro espaço comercial com supermercado. E na Baixa da cidade, na rua da República, também progridem as obras para mais um supermercado.

Em todos os casos, são espaços comerciais de conhecidos grupos nacionais e internacionais, tal como as restantes oito médias e grandes superfícies existentes na cidade.

“A instalação de grandes superfícies na periferia origina a dispersão dos consumidores, não contribuindo para o aumento da habitabilidade dos centros urbanos, que, na nossa opinião, passa por uma aposta clara na revitalização do comércio e recuperação imobiliária”, defende Nuno Lopes, vice-presidente da Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz (ACIFF) para o setor do comércio.

 

Informação completa na edição impressa

 

 

 

6 Comments

  1. Teresa Almeida says:

    Como se a Figueira tivesse clientela para tantas superfícies comerciais…Com excepção das lojas PD, mais pequenas e muito bem localizadas, os outros estão sempre «às moscas»! Durante grande parte do ano, quando estão duas caixas de pagamento abertas já é uma festa…

    • Zé da Gândara says:

      Mas se reparar, isso não sucede com essas insígnias apenas na Figueira… Isso é mesmo a imagem de marca dessas insígnias em Portugal… Essas superfícies apenas têm alguma casa cheia quando lá têm uma ou outra promoção aparentemente "bon marché"… É que em terras onde se contam todos os patacos, uma aparente pechincha é sempre um incentivo para ir às compras… À excepção dos três principais actores de mercado (o principal até nem tem qualquer loja aberta actualmente na Figueira), o resto é paisagem e assim continuará a ser até desaparecer… Para que um negócio tenha sucesso não precisa apenas de porta aberta… precisa do marketing-mix a funcionar… e precisa de coordenação a nível central com uma política coerente entre todas as lojas… discutir outras coisinhas relacionadas com este assunto é um mero fait-divert…

  2. Silvia Ribeiro says:

    Realmente a figueira da foz já tem supermercados quê chega, o que realmente a cidade precisa é de obras nas duas ruas da entrada da cidade que uma vergonha, quando se entra na cidade tem uma péssima impressão, mesmo um desleixo da junta de freguesia.

  3. figueira tonta says:

    Tantos supermercados! O “Minipreço” até fechou em Montemor e em Mira, por não ter ninguém. É um supermercado péssimo… Quais serão os outros dois supermercados?
    Abrem uns, fecham outros. Qualquer dia, fecha o E.Leclerc.

    • Zé da Gândara says:

      E não foi só em MMV e Mira… Por esse país fora, fechou em muitos outros sítios… Assim como já fecharam alguns "Les Mousquetaires"… E há outros que vieram para Portugal (maca) que conseguiu vender a ideia de um mega-empreendimento aos seus parceiros de negócio que engoliram o isco e construíram infraestruturas que sempre estiveram sobredimensionadas para a nossa realidade… Enfim… Não vivêssemos nós em Portugal…

  4. djooo lindo says:

    LOUCOS
    O ELECLERC NAO FECHA
    ESTA BEM SITUADO NOVA GERÊNCIA BONS PREÇOS BOM ESTACIONAMENTO BOA GASOLINA BONS PRODUTOS AIRIOSO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*