Mérito cultural para Paulo Varela Gomes

Posted by

Paulo Varela Gomes, historiador da arte e arquitetura, professor da Universidade de Coimbra  e investigador do Centro de Estudos Sociais, foi distinguido, a título póstumo, com a Medalha de Mérito Cultural atribuída pelo Ministério da Cultura.

Na sequência da distinção – tornada pública em despacho inscrito ontem em Diário da República –, a direção do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra “congratula-se com a atribuição, a título póstumo, da Medalha de Mérito Cultural a Paulo Varela Gomes, pelo Ministro da Cultura de Portugal”.

Falecido a 30 de abril de 2016, em Podentes, Penela,  onde escolheu viver, Paulo Varela Gomes foi crítico, professor universitário, investigador e historiador de arte e arquitetura. Considerado um dos mais significativos escritores e historiadores de arte portugueses da atualidade, os responsáveis pelo CES realçam, em nota às redações, “o seu extraordinário trabalho no que toca à arquitetura, não só enquanto historiador, mas igualmente como crítico e divulgador”.

Nesse sentido, pode ler-se no Despacho n.º 6820/2017 do Diário da República n.º 152/2017, Série II de 2017-08-08, que oficializa esta distinção, que a mesma se deve ao «seu notável contributo para a divulgação da história da arte e da arquitetura lusa nas diversas partes do mundo, tendo contribuído para o estreitamento das relações culturais efetivas entre Portugal e a República da Índia, e por ocasião da visita oficial do Primeiro-Ministro António Costa à República da Índia em janeiro de 2017». Recorde-se que o galardão foi entregue pelo Primeiro-Ministro nessa visita de Estado à Índia, em cerimónia decorrida na Delegação da Fundação Oriente em Goa, a 12 de janeiro.

O seu trabalho determinado e a obra que deixou, resultante, por exemplo, da sua relação com o oriente, mais precisamente com Goa, viria a revelar-se seminal em muitas das suas inflexões intelectuais desenvolvidas no âmbito do CES, constituindo um legado incontornável, que marcará o universo da historiografia portuguesa.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*