CIM e IEFP unem-se na luta contra o desemprego jovem e de longa duração

Posted by

Os 14.900 desempregados atualmente registados na região de Coimbra são os destinatários diretos de um projeto a envolver o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra. Formalizado num protocolo esta quarta-feira assinado entre os responsáveis das duas entidades, o projeto aposta no combate ao desemprego jovem e de longa duração.

Para João Ataíde, o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, que também preside à CIM Região de Coimbra – entidade a reunir 19 municípios –, o protocolo agora assinado vem concretizar “um papel ativo no combate ao desemprego” na região, assumindo a CIM uma “parceria” com o IEFP que “faz todo o sentido”, antecipando mesmo aquilo que se encontra estabelecido no projeto de descentralização que o Governo de António Costa tem em curso.

Aquele responsável lembrou ainda, neste propósito, a prática há muito assumida pela CIM, no sentido de promover o empreendedorismo, sobretudo junto dos mais novos, o que, agora, se enquadra de uma forma particular no combate ao desemprego jovem, com programas que contribuam para a criação do próprio emprego, no âmbito do programa Investe Jovem.

A esta área de intervenção, soma-se, sublinhou ainda João Ataíde, o combate ao “desemprego de longa duração”, com a adequada “capacitação laboral” dos mais velhos, pelo que, concluiu, “este protocolo acontece na hora certa”.

Alberto Costa, delegado regional do Centro do IEFP, assume a parceria agora estabelecida com a CIM Região de Coimbra no âmbito da preocupação central da “promoção do emprego e do combate ao desemprego”. Mas o responsável, lembra ainda outra vertente fundamental: “A capacidade de atração de investimento e de captação de pessoas” pelos municípios da CIM Região de Coimbra.

Notícia na íntegra na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*