Passos Coelho lamenta que Governo estável não tenha concretizado descentralização

Posted by

O presidente do PSD lamentou hoje que as eleições autárquicas não se realizem já com a promessa de descentralização concretizada e afirmou que “não é por falta de estabilidade” que não avançaram reformas importantes para o país.

“Não é por falta de estabilidade que não se fez a descentralização. Não foi por falta de estabilidade que não avançaram reformas importantes para o país […] Porque é que apesar de o Governo ter estabilidade, o Governo não está à altura das expectativas do país e das expetativas que ele próprio gerou”, afirmou Pedro Passos Coelho.

O líder do PSD, que discursava durante a apresentação dos candidatos às juntas e câmara de Valpaços, considerou que “teria sido bom que a promessa da descentralização se pudesse ter efetivado em quase dois anos de legislatura”.

Uma promessa que, segundo Pedro Passos Coelho, foi “adiada porque o Governo não fez o trabalho de casa”.

O líder social-democrata apontou ainda o dedo “às inconsistências” e a “uma certa perseguição ideológica” contra aqueles que, “não sendo Estado, desenvolvem serviço público para benefício das populações”.

“Quantos hospitais de misericórdias e quantas instituições ligadas à sociedade civil têm hoje a oposição do Governo e a oposição da maioria que o sustenta no Parlamento, que não gosta de apoiar aquilo que não controla, aqueles que não nomeiam, aqueles, no fundo, que são independentes e autónomos face ao Governo”, sublinhou.

Passos Coelho considerou que o país ainda “está a viver à conta” das reformas que o Governo PSD-CDS fez no passado e da conjuntura favorável que se vive hoje na Europa.

“Basta olhar para os últimos meses para ver que, quando não há boas notícias, o Governo desaparece e não tem força anímica para enfrentar dificuldades e para dar uma orientação para futuro”, referiu.

Passos Coelho acredita que os próximos dois anos da atual legislatura “não serão de instabilidade” mas teme que possam ser anos de oportunidades perdidas.

“Se continuarmos a deitar pela janela fora as boas oportunidades que passam à nossa porta, não precisámos de novos resgates, […] mas não estaremos na competição com os outros a fazer o que é preciso para que os portugueses possam viver melhor”, salientou.

4 Comments

  1. Zé da Gândara says:

    Já eu tenho a lamentar imenso ter sido dos que contribuiu com dinheiro que me foi roubado pelos jihadistas promotores da jihad económica e fiscal, para a perpetuação desses mesmos jihadistas no poder durante quatro anos… Fica a promessa de que quando cada um dos jihadistas bater a bota, haver fogo de artifício comemorativo do acontecimento!

    • Berta da Maia says:

      Será que há a esperar tanto tempo assim para o fogo-fátuo, Sr. José da Gândara?
      Estamos a falar de quantas pissoas, Sr. José da Gândara?
      É que se não forem muitas pissoas, podemos considerar uma sequela da Caminete Fantasma, desta feita, para vingar a sorte que deram aos Bons… Da Maia.
      E olhe que não estamos a falar da Abelha, Maia. 🙂
      Vamos é precisar de fretar uma carripana robusta que fique em conta. Faça o obséquio de escrutinar se alguma destas lhe apraz: http://www.stolzeclassiccars.nl/
      Estou só a brincar, Sr. José da Gândara… Estou só a brincar…

      • Joana Pimenta says:

        Mas Berta… Mas Berta…
        Berta do Além, do Ainda Agora, mas não do Devir…
        Essa Caminete, assim Fantasma, não vai cumprir o propósito…
        Não será melhor fundar uma Caminete Biblioteca Itinerante, assim como as que a Fundação Calouste Gulbenkian tinha por aí a circular, até à sua extinção em 2002?
        Recordas-te Berta, que só a Carolina é que pôde exercer o direito de voto? E qual o fundamento para essa prerrogativa? E a maçada que isso lhe deu, Berta… A maçada…
        E o jeito que isso deu a outros, Berta… O jeito…
        Proponho como alternativa a essa Caminete de lex talionis, uma outra Caminete. A Caminete do Pensamento Livre. E que figure nela, entre todos os possíveis documentos que lá possam caber, alguns escritos por livres pensadores. Como por exemplo, os deste Senhor simpático aqui:
        http://www.skeptic.ca/Bertrand_Russell_Collection

        Saudações, Berta. 🙂

    • Henrique Costa says:

      E olha lá, estes já te repuseram esse dinheiro? Uma vez disseste-me que não eras funcionário público, portanto, agora, não só não te baixaram o "enorme" aumento de impostos do Gaspar como ainda te espetaram mais uns em cima!!! E pelos vistos tu gostas!!! Deixa lá, aqui em Coimbra é a mesma coisa, o Machado está a acabar com a cidade e as pessoas também gostam. É a sina da zona Centro quanto mais lhes batem mais gostam!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*