Sete desalojados de Pedrógão passaram a noite nos Sapadores

Posted by

FOTO DB/AF

“Em 10 minutos, passou-se de uma situação mais ou menos tranquila para um autêntico inferno”. É, desta forma, que Isabel Santos recorda o sucedido na tarde de sábado em Campelos, Pedrógão Grande. Moradora em Lisboa, esta era a primeira noite que iria desfrutar da recém-recuperada habitação dos seus avós.

Em declarações ao Diário As Beiras, e depois de passar a noite no quartel dos Bombeiros Sapadores de Coimbra, Isabel Santos referiu que nada fazia prever este desfecho.

Depois do fumo sentido após as 14H00, só duas horas depois é que se ouviram os primeiros trovões secos. O primeiro sinal da tragédia foi dado por volta das 17H00, altura em que pareceu ter “ocorrido um furacão”. “Abanou tudo à nossa volta”, frisou.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*