Opinião: A Figueira é Centro?

Posted by

Teotónio Cavaco

O Centro foi a região de turismo do país que mais cresceu em abril deste ano, relativamente ao mês homólogo de 2016, em praticamente todos os indicadores de atividade turística – de acordo com o INE, o maior destaque vai para o aumento do número de dormidas em hotelaria (mais 37,3%, principalmente de estrangeiros – mais 51,4%), resultado dos esforços conjuntos de entidades públicas e privadas.

Consultei então o site do Turismo Centro de Portugal para saber o que um visitante poderia encontrar na Figueira, e na sua secção “Explore o Centro de Portugal por interesses”, foi com inegável curiosidade que acedi ao separador “Selecione um interesse”.

Na Arte&Cultura, estão Arte Nova (Aveiro), Arte Urbana (Viseu), Woolfest (Covilhã) e Palheiros da Costa Nova; em Atividades ao Ar Livre, Jardim do Paço Episcopal (Castelo Branco), Jardim Botânico e Jardim da Quinta das Lágrimas (Coimbra) e Jardim Budha Eden (Bombarral); no Desporto, Centro de BTT (Batalha) e Conhecer o Centro de Portugal de Bicicleta (a Ciclovia Atlântica para à entrada do concelho da Figueira); na Gastronomia&Vinhos os Beira Interior, Bairrada, Tejo, Dão, as Cerejas do Fundão, o Queijo da Serra da Estrela, os Ovos Moles de Aveiro e o Leitão da Bairrada; e o mesmo quanto a Natureza, Património, Rotas Temáticas, Saúde&Bem-Estar, Surf, Turismo Religioso – ou seja: ou a Figueira não é Zona Centro ou não é destino turístico. A Câmara Municipal e a ACIFF, por exemplo, nada dizem?!…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*