Câmara fotográfica pode ajudar no tratamento da doença de Alzheimer

Posted by

Investigadores das universidades de Coimbra e de Leeds, no Reino Unido, desenvolveram um estudo que demonstra que uma câmara fotográfica pode ajudar a “atrasar a manifestação clínica” da doença de Alzheimer.

Uma equipa de especialistas concluiu que uma SenseCam, (“câmara fotográfica automática portátil que capta imagens do dia-a-dia”), pode ajudar a “atrasar a manifestação clínica” da Alzheimer e recomenda o uso deste método como “complemento ao tratamento farmacológico” da doença que é “a forma mais comum de demência”, anunciou hoje Universidades de Coimbra (UC).

Partindo de pesquisas anteriores foi evidenciado que “a visualização de imagens estimula as zonas do cérebro responsáveis pelas memórias autobiográficas”, os investigadores estudaram a eficácia da utilização da SenseCam como ferramenta de estimulação cognitiva na fase inicial da doença de Alzheimer, refere a UC.

Num primeiro momento do projeto, foi feito um estudo-piloto com um grupo de 29 jovens e idosos saudáveis (15 jovens e 14 idosos) para “explorar os efeitos da SenseCam em testes de cognição global e analisar em que medida este instrumento poderia ser útil para os pacientes” com Alzheimer, acrescenta a UC.

One Comment

  1. Paulo de Tarso says:

    Os portugueses,mais uma vez,dão mostras de que estão sempre a promover descobertas muito úteis e importantes para o destino do mundo ! Parabéns,vou divulgar no Brasil junto às autoridades médicas do país…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*