Opinião: Determinação

Posted by

Daniel Santos

“Portos e Canaes” foi a obra que Baldaque da Silva tornou pública há já mais de cem anos onde apresentou para a Figueira um projeto de influência nacional, propondo uma estratégia de desenvolvimento assente na instalação de uma rede de portos marítimos e fluviais.

Conhecedor profundo do comportamento do mar em toda a costa portuguesa, justificou naquela obra o projeto da criação de um porto de águas profundas a partir do Cabo Mondego, debruçando-se sobre os aspetos económico-financeiros do projeto e propôs também a cândida, mas grandiosa, solução urbanística que haveria de sustentar o seu plano, a que chamou “Plano de ampliação e aformoseamento da cidade da Figueira da Foz”.

Percebe-se pela ênfase que coloca nas razões que invoca e na sua divisa “labor omnia vincit Improbus” (O trabalho vence tudo), a sua determinação em levar por diante a sua proposta que nunca viria a ser aprovada. Deixou para a posteridade, ao nosso imaginário, o exercício de reflexão sobre as consequências da materialização daquele porto regional. Para além das análises técnicas que legou e que hão-de merecer melhor estudo, deixou também a ideia forte de que é necessário defender as ideias em que se acredita.

Faleceu há dias um dos seus mais determinados seguidores, Manuel Luís Pata, autor da obra notável “A Figueira e a Pesca do Bacalhau”, cidadão avisado (e avisador) sobre o comportamento do mar. Ambos acreditavam que, independentemente do resultado, vale sempre a pena lutar.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*