Sobrecarga de esgotos exige nova ETAR

Posted by

A operação de saneamento nos concelhos de Cantanhede e Mira, bem como de parte de Vagos, vai ter um reforço da capacidade de bombagem a rondar os 20 por cento.
Trata-se de uma empreitada que a Águas do Centro Litoral anunciou ontem, para “aumento de capacidade de estações elevatórias no Intercetor Sul”. Os trabalho vão demorar cerca de três meses, refere a empresa, explicando a necessidade de dar “resposta à evolução de caudal que se tem vindo a registar nestes últimos anos”. O atual intercetor é responsável pelo transporte dos efluentes destes concelhos para a ETAR de Ílhavo que, ao longo dos últimos tempos, tem sido sujeita, na época de chuvas, a uma forte pressão, revelando incapacidade de drenagem, podendo ocorrer descargas pontuais de caudais no meio hídrico.
“Consciente da urgência de resolver este assunto”, a Águas do Centro Litoral contratou um estudo prévio que aponta para a separação do atual sistema em “alta” em dois sistemas. A solução carece da construção de uma nova estação de tratamento de águas residuais (ETAR), com tratamento secundário, junto à fronteira entre os municípios de Mira e Cantanhede. Esta ETAR servirá integralmente as áreas já abrangidas do Município de Cantanhede mas também os lugares de Lentisqueira, Colmeal, Cavadas e Corujeira, pertencentes ao concelho de Mira.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*