Opinião: Muda-se!…

Posted by

Teotónio Cavaco

 

 

Pela História aprendemos que decorreram mais de 5000 anos entre a descoberta da roda até nos locomovermos por automóvel ou avião, mas depois menos de 70 anos a passearmos na lua; e que, desde então, e num intervalo temporal de menos de 50 anos, não é ficção científica assistir a lançamentos de voos espaciais de recreio por empresas particulares (SpaceX, Blue Origin e Boeing, por exemplo).

É já uma banalidade dizer que o nosso tempo é caracterizado por um (muito acelerado) processo de transformações e de mudanças, algumas com profundas incidências sobre a existência e sobre o futuro da pessoa humana e das sociedades, pelo que a forma como nos comportamos face à mudança implica necessariamente novas abordagens, podendo a) criticarmos e lutarmos contra; b) demitirmo-nos; ou c) sermos dela agentes.

De acordo com o Fórum Económico Mundial, 65% das crianças que entraram este ano na Escola terão, quando adultos, profissões que hoje ainda não existem, pelo que importa, como nunca, pensarmos num futuro que chega cada vez mais cedo.

Ao nível local, nos próximos meses seremos convidados a conhecer propostas que terão uma profunda incidência na forma como estaremos a viver o nosso (agora) futuro, muito em breve. Luís Vaz, a par dos tempos e das vontades, cantava a mudança do ser e da confiança – e nós, vamos lutar contra o futuro? Ou deixar que os outros o determinem? Ou vamos dele ser construtores?!…

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*