“Sempre que Portugal avança Coimbra está lá”

Foto de Luís Carregã

A Universidade de Coimbra é, desde ontem, a primeira instituição do ensino superior a estabelecer um protocolo de cooperação para a promoção da iniciativa 4.0 – Economia Digital. Sensibilizar as empresas e entidades da região para integração dos novos modelos tecnológicos e digitais é o objetivo do acordo, que motivou a visita do secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, a Coimbra.
“Sempre que Portugal avançou teve Coimbra ao seu lado. Este é mais um exemplo disso, numa iniciativa que trará grandes benefícios ao país. Estamos perante uma nova revolução industrial e temos todas as condições para liderar esta mudança de paradigma na Europa e no mundo”, afirmou, esta quinta-feira, João Vasconcelos, após a assinatura do documento. Na sala do senado, o governante realçou a importância de estimular as instituições públicas e privadas a investirem na tecnologia e na investigação, dando os exemplos de “casos de enorme sucesso como a Critical Software e a Feedzai”
“Temos um enorme conjunto de tecnologias digitais, criadas nesta universidade, que devem ser integradas na nossa produção industrial”, enfatizou.
João Gabriel Silva, reitor da universidade, foi outro dos intervenientes do encontro, onde destacou o papel do Instituto Pedro Nunes, que, “a par da incubadora do Porto, é a grande referência no território nacional”. “É certo que não temos um tecido empresarial muito desenvolvido mas devemos encontrar as nossas forças olhando precisamente para as nossas fraquezas. Somos a universidade com maior percentagem de alunos internacionais, atraímos todos os anos grandes valores para o nosso ensino e continuamos a descobrir tendências. Estamos no caminho certo”, frisou o responsável da UC.

 

Notícia completa na edição impressa do dia 17 de fevereiro de 2017

2 Comments

  1. Zé da Gândara says:

    Como nos últimos tempos Portugal tem avançado para trás, de facto Coimbra acompanhou esse avanço do país 🙂 Será a mediocridade o denominador comum entre Coimbra e PT?

    Basta olhar para a quantidade de prédios devolutos em Coimbra para perceber que se está a transformar numa cidade-fantasma… Mas os puritanos Coimbrinhas, cheios de prepotência mesmo depois de forçados a rumar em hordas a matar a fome amarela em concelhos vizinhos, ainda acham que vivem na civilização e que tudo à volta é província e provincianismo… Efeito de Dunning-Kruger seguramente…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*