Portugueses reúnem-se em “casa” para partilhar boas práticas do estrangeiro

 

Cerca de três dezenas de portugueses graduados que vivem fora do país deslocaram-se, ontem, a Coimbra para conhecer o Instituto Pedro Nunes (IPN). “Dar a conhecer as valências e potencial da incubadora” foi o objetivo da atividade, naquela que foi a “antecâmara” do Fórum GraPe, que se realiza hoje na Reitoria da Universidade de Coimbra (UC) e que contará com a presença do Presidente da República.
“Será um espaço de discussão onde os emigrantes portugueses têm a oportunidade de partilhar ideias e boas práticas trazidas de fora. Vai ser um encontro muito produtivo”, explicou Andreia Gomes, membro da organização, sobre o encontro de hoje. A responsável destaca a importância de criar uma rede entre as pessoas que vivem “fora de portas”, de forma que o país possa evoluir ao mesmo ritmo dos seus emigrantes.
Já Jorge Pimenta, gestor de projetos do IPN, afirmou que esta foi “um excelente pretexto para apresentar o que a incubadora tem para oferecer” e mostrar “o Portugal moderno”. “A ideia passa por provar-lhes que também podem aplicar as suas competências aqui e criar plataformas de colaboração a partir das empresas onde trabalham no estrangeiro”, adiantou.
O encontro desta terça-feira foi promovido pela organização da GraPe Innovation, associação composta por investigadores, estudantes e profissionais portugueses que residem na Alemanha, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá e França. Feedzai e Spacelayer foram as empresas visitadas pelos 30 investigadores.

 

Informação completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.