Relação de Coimbra confirma pena de 19 anos para homem acusado de matar a mulher em Seia

Posted by
FOTO DR

FOTO DR

O Tribunal da Relação de Coimbra confirmou a pena de 19 anos de prisão aplicada ao homem que foi condenado, pelo Tribunal da Guarda, por ter matado a mulher num acidente rodoviário que terá simulado, em Seia.

Segundo o acórdão proferido na quarta-feira, aquele tribunal confirmou a condenação pela prática de um crime de homicídio qualificado, mantendo “a decisão proferida pela Instância Central da Guarda, em maio de 2016”.

Os factos de que Rui Andrade estava acusado remontam a novembro de 2014 e ocorreram na estrada que liga Furtado a Sandomil, na região de Seia, distrito da Guarda.

“Em julgamento, foi dado como provado que, na sequência de uma discussão, o arguido agrediu violentamente a companheira [Ana Rita, advogada, de 38 anos] com o intuito de a matar, o que efetivamente veio a acontecer. De seguida, simulou um acidente de viação, tendo empurrado o veículo para uma ravina, pretendendo assim ocultar as lesões que voluntariamente infligiu na vítima”, lê-se no documento.

O homem foi julgado no Tribunal da Guarda e a condenação foi decidida, no dia 09 de maio, por um tribunal de júri.

O tribunal absolveu o homem, agora com 39 anos, da prática de sabotagem informática.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*