Opinião – Ocorrido no Exploratório

Posted by
Norberto Canha

Norberto Canha

No dia 11 ocorreu no Exploratório um relembrar do muito que se deve a João José Pedroso de Lima, feito por amigos, familiares e admiradores das suas qualidades como físico, químico, escritor, inovador, familiar e amigo.
Ele, homem criativo e de intelecto permanentemente desperto para acrescentar algo mais ao que já se sabe, bem o mereceu. Ficaram saudades e permanecerá para sempre no liminar das nossas recordações. Devo-lhe, conjuntamente com os professores Augusto Vaz Serra, Joaquim Rodrigues Branco, o Laboratório de Radioisótopos da Faculdade de Medicina, de que veio a ser professor catedrático, ou deixar as técnicas de marcação de albumina humana I131 (iodo 131 ), os micro e macroagregados dessa albumina, que com a sua utilização nos permitiu fazer a tese de doutoramento em que o componente – linfografia indirecta morfológica e funcional e a arteriografia indirecta morfolófica – são totalmente originais.
Devemos-lhe a programação do Laboratório de Medicina Nuclear, que não estava previsto nos novos HUC e, este laboratório e a ressonância magnética nuclear à Comissão de Saúde da Assembleia da República, a que presidia o deputado Nogueira de Brito.
Deve-se-lhe, já jubilado, a criação das Lojas do Saber, que enriqueceram e mais enriquecerão o Exploratório, onde constará, na sala em que ocorreram, uma placa com Lojas do Saber, assim o afirmou o seu atual presidente, doutor Trincão.
No relatório feito desde então até ao presente, por Victor Gil, que amavelmente no-lo distribuiu, que agradeço, nele consta o dito por Pedroso de Lima: “a idade avançada, uma arma para o desenvolvimento”. Como concordo com Ele, pois atrevo-me a definir inteligência como o Repensar o Passado, Pensar o Presente para acautelar e descortinar os caminhos do futuro, em que os conhecimentos dos mais velhos não se podem perder. De contrário, serão os alcatruzes de uma nora a passar sempre, a cada rotação, pelo mesmo ponto.
Assim, nesse relatório, página 15 – 5 O Futuro, estarei de acordo com o espírito do expresso por Pedroso de Lima e essa sala chamar-se-ia:
Centro do Saber
João Pedroso de Lima / Victor Gil
Discussão de ideias, conhecimentos e pensamentos
Para uma nova ordem mundial de rosto humano, em que haja paz e harmonia entre o Homem e a Natureza

Só assim é que poderemos ser felizes neste nosso Planeta Terra, ele que está a ser vilipendiado pela ambição desmedida dos homens…
Nesse Centro discutir-se-iam, abrangendo todas as idades e pensamentos, assuntos como:
– Eutanásia (desejada, consentida, imposta)
Os conhecimentos estão patamarizados, não só pelas idades, como pelas especialidades. Nessa discussão incluir-se-iam as seguintes interrogações:
Haverá um centro de dependência da droga? Para nós há e Coimbra dispõe, única no país para a marcação das substâncias e demonstração da sua ou não existência. Se assim for, poder-se-ão tratar todos os drogados que por outros meios não têm cura!
Terá o cérebro circulação linfática? Para nós tem, mas as normas comunitárias permitem a eutanásia dos animais de companhia, quando debilitados e em sofrimento, e não permite nesses animais a experimentação. Esta está limitada ao ratinho.
Nesse Centro de saber devem-se arranjar argumentos e persistir para que essa legislação seja rapidamente alterada, se não as teses ou trabalhos pouco mais serão do que a repetição do que já se sabe.
Que à lei se acrescente, pelo menos, que para fins académicos não se aplica, como a italiana.
Basta! Muitas interrogações se poderiam pôr, mas não queremos saturar os leitores!…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.