Opinião – Reflexões

Posted by
Miguel Almeida, vereador Somos Figueira

Miguel Almeida, vereador Somos Figueira

Com a época balnear a chegar ao fim, gostava de convidar os leitores, mais uma vez, para uma reflexão sobre a política municipal de turismo. A fazer fé nos depoimentos de alguns responsáveis da hotelaria e restauração, o número de visitantes foi superior ao ano passado. Aliás, a confirmar-se este prenúncio, estaremos em linha com o resto do país onde tudo indica que este ano se voltará a bater um novo recorde.
Há um crescimento não só no número de turistas, como também no valor gasto por cada visitante. Ainda assim, mais importante do que saber se acompanhámos a trajetória nacional, é saber se estamos no caminho certo em relação ao que queremos ser e ter enquanto destino turístico. Importa saber se nos preparamos da melhor maneira para receber quem nos visita.
Num momento em que cada vez mais os destinos nacionais competem entre si, fará sentido manter as velhas receitas, sem rasgo e imaginação para apresentar novos produtos turísticos? Será que não querer encarar de frente, e sem paliativos, o problema que constitui a enorme extensão do areal, que cada vez mais afasta pessoas da “Praia da Claridade”, é uma boa opção? Faz sentido, não ter uma estratégia que nos permita saber quais os públicos-alvo que temos de atrair e que mercados precisamos de conquistar?
Por fim, mas muito mais importante, é não cair no erro de ano após ano, só acordar para o turismo quando o inverno se põe. Este ano, o verão, pode ter corrido bem, mas todos sabemos que foi muito mais a conjuntura que mérito nosso. Como a história já nos ensinou, que “a resignação é um suicídio quotidiano”, seria bom mudar de rumo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*