Revisão do Código da Praxe não recebeu qualquer proposta em meio ano

Arquivo - Gonçalo Martins

Arquivo – Gonçalo Martins

O Conselho de Veteranos decidiu, no início do mês de fevereiro, abrir o período de discussão para revisão do Código da Praxe da Universidade de Coimbra (UC). Apesar de ter pedido, publicamente, “a toda a comunidade estudantil propostas e sugestões de alteração”, até agora não foi recebida qualquer proposta. Passaram mais de seis meses.
“Não recebemos nenhuma sugestão”, disse ontem ao DIÁRIO AS BEIRAS João Luís Jesus, dux veteranorum da UC.
A última revisão ocorreu em 2013. Contudo, de acordo com o dux, existem “alguns pontos que precisam de ser revistos”.
Um deles diz respeito ao funcionamento e ao uso de insígnias pessoais nos mestrados integrados. “Trata-se de uma introdução feita em 2007 devido ao Processo de Bolonha. Verificámos que tem algumas falhas e o que está em vigor não é, em certos casos, aplicável”, adiantou.
Outra alteração está relacionada com o modo de funcionamento do Senatus Praxis (ógão que, em 2007, substituiu a comissão permanente do Conselho de Veteranos), de modo a possibilitar uma maior aproximação dos estudantes.
Numa fase inicial, o prazo para apresentação de propostas decorria até 5 de agosto, data que foi prolongada até ao próximo mês de setembro. As sugestões devem ser enviadas para o email cpuc2016@gmail.com.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*