Hospital de Coimbra já preservou fertilidade a 275 doentes oncológicos

Posted by

CHUC

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) já preservou a fertilidade a 275 doentes oncológicos, foi hoje anunciado.

O Centro de Preservação e Fertilidade já consultou 316 doentes e tem o compromisso de “atender em 48 horas”, afirmou hoje Ana Almeida Santos, diretora do Centro, salientando a necessidade de um psicólogo a tempo inteiro no serviço.

Cláudia Melo, psicóloga clínica a colaborar no serviço, frisou que, com este projeto, ao se falar de um futuro e de “um projeto parental” aos doentes, dá-se também “esperança” a estes.

Em relação aos resultados, 188 homens e 87 mulheres preservaram a sua fertilidade, sendo que os homens consultados conseguiram todos a preservação, através da criopreservação de espermatozoides, mas nas mulheres 41 “não preservaram”, a maioria por opção, segundo um documento divulgado pelo CHUC.

Os dados foram divulgados aquando da visita feita hoje pelo ministro da Saúde, Paulo Macedo, ao Centro de Preservação e Fertilidade.

Paulo Macedo, que visitou outros dois serviços do CHUC, salientou a importância daquele centro, por “ser o primeiro” em Portugal e por ter como missão “servir todo o país”.

Para o ministro da Saúde, é fundamental que pessoas “em idade fértil que tenham cancro possam continuar com o seu projeto familiar”, algo que “não era uma possibilidade até há uns tempos”.

À margem da visita, Paulo Macedo sublinhou também que “os tempos de espera nas cirurgias oncológicas, que são as mais urgentes, melhoraram em relação ao passado”, sendo uma área “onde há uma particular atenção”.

O responsável avançou que está em fase de aprovação a aquisição de um “novo acelerador linear” para o CHUC de forma a uma “melhor a capacidade de radioterapia”, havendo também “análise de investimentos nesta área” no Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*