Presidente de Montemor-o-Velho apelidado de “imbecil” pelo seu antecessor

Posted by

Emílio Torrão

Emílio Torrão

O presidente do município de Montemor-o-Velho abandonou ontem a sessão da Assembleia Municipal, em que foi discutida e apresentada a dívida da autarquia, depois de ter sido chamado de “imbecil” pelo anterior chefe do executivo.

Emílio Torrão (PS), eleito nas autárquicas de setembro do ano passado, classificou de danosa a gestão do seu antecessor, Luís Leal (PSD), depois de terem sido apresentados os resultados da auditoria externa realizada pela Delloite, que aponta para uma dívida de 34,4 milhões de euros, à data de 31 de outubro de 2013.

Neste contexto, a sessão acabou por ser bastante conturbada, revelando a existência de 29,4 milhões de euros de dívida registada, mais cerca de cinco milhões em compromissos assumidos mas não faturados e outras dívidas não contabilizadas ainda na contabilidade.

Foi já durante a discussão política dos resultados apresentados que o anterior presidente da câmara, Luís Leal, atual deputado municipal, disse que não discutia assuntos com um “impreparado, incompetente e imbecil”, referindo-se ao atual líder do executivo, que saiu imediatamente da sala como forma de protesto.

O presidente da Assembleia Municipal, Fernando Ramos, acabou por cortar a palavra a Luís Leal e repreender a sua atitude.

Em declarações à agência Lusa, o auditor Luís Barbosa disse que o município de Montemor-o-Velho não consegue libertar meios para amortizar a dívida e deve “partir para um processo de renegociação”.

23 Comments

  1. Zé da Gândara says:

    O nosso querido líder é muito sabido e muito versado em muitas artes e muitos ofícios e consegue sempre sacar um coelho da cartola quando não tem quem lhe faça frente. Pelos vistos, o Sr. Dr. Luís Leal ainda é um Português à moda antiga e segundo adianta o DB, terá respondido à letra ao nosso querido líder, que fez birra, meteu a viola ao saco e deu corda aos sapatos… Ao nosso querido líder digo que nem foi necessário o Sr. Dr. Luís Leal dizer-lhe que "Quem tem medo, compra um cão!" para saltar a tampa ao nosso querido líder… Sucede que o Sr. Dr. Luís Leal não é um Gandarez atraiçoado por Gandarezes corruptos…

  2. Zé da Gândara says:

    O nosso querido líder a fazer beicinho 🙂 que giro 🙂

  3. Zé da Gândara says:

    Só faltou o nosso querido líder apresentar a demissão e refugiar-se no Tibete num retiro espiritual…

  4. Não sou de Montemor e não faço ideia de quem tem razão. Mas caro Zé da Gândara, você nota-se claramente que abana uma bandeira em nome de um partido e que não vê mais nada. Nem quer ver. E infelizmente é assim que se governa este nosso país. E também muitas instituições no nosso país.

    Então numa discussão vai o anterior chefe do executivo apelidar de "“impreparado, incompetente e imbecil” o actual?

    Peço desculpa, mas eu também sou dos antigos e se isto fosse comigo, o Sr que proferisse tais palavras levava na hora duas lambadas na tromba!!
    Tenho dito!

    • Zé da Gândara says:

      Parafraseando o meu amigo e citando parcialmente o Diário As Beiras:

      Então numa discussão vai o actual chefe do executivo classificar de danosa a gestão do seu antecessor?

      Quem diz o que quer, ouve o que não gosta… Já diziam os meus avós…

      • Sim de facto a dor de alguns é bastante intensa por ter alguém assumido a Presidência de um Concelho desgovernado como tem sido o Município de Montemor-o-Velho!!!!!…..a grande maioria da população deste Concelho está ao lado do actual Presidente Dr Emílio Torrão…..que como sabemos não tem uma tarefa fácil para resolver!!!!mas é uma equipe cheia de força , boas ideias e sua concretização e envio muitos votos de confiança para a actual Câmara de Montemor-o-Velho!!!!:-)

        • Zé das Couves says:

          Sr. M.L.P.M.,

          Não saberá o Sr. que tendo a populaçã sangue e vinho, pouco lhe importa a substância da coisa?

          Tanto quanto eu saiba, quem tem exercido os mandatos na CMMV não o tem feito através de golpes de Estado como o que implantou em Portugal o anacrónico Estado Novo que ninguém admira mas que todos no fundo muito perpetuam no tempo com as suas atitudes de ditadorzinho pequenino…

        • Zé da Gândara says:

          Sr. M.L.P.M.,

          Porventura o actual executivo camarário de MMV andará em algum ginásio a praticar halterofilismo? Sucede que quem pratica halterofilismo, normalmente fica a cheirar a força 🙂 e o Sr. diz precisamente que o executivo é composto por "uma equipe cheia de força" 🙂

    • Zé da Gândara says:

      Caro CCF:

      Já pensou que o Sr. Dr. Luís Leal (fosse um arruaceiro qualquer e sem com isto estar a qualificar o Sr. CCF de arruaceiro) também poderia na hora pensar em dar duas lambadas na tromba (salvo seja, tromba, têm os elefantes) a quem, num exercício que me parece estranho para quem se intitulará gestor de vanguarda, o acusou de gestão danosa?

    • Oh CCF eras tu e quantos mais para levares as lambadas?

    • Alberto Fernando says:

      vai a um sitio que eu ca bem sei

  5. Zé da Gândara says:

    Caro CCF,

    Apesar de se intitular um autêntico venerando ancião (vulgo, Português à moda antiga), a sua perspicácia e sagacidade (que não pretendo questionar), fê-lo dar um tiro de pólvora seca… Não sou filiado em qualquer partido político e nem sequer sou votante (e seguramente que não será um qualquer cacique saloio revestido de esperteza saloia que me levará a prescindir de continuar a ser igual a mim próprio porque não me deixo corromper com um concerto do Toni Carreira e com umas bejecas e com umas sandes de porco assado no espeto) nesta democracia-fantoche que temos cá no burgo… Até porque aquilo que por cá se denomina de Estado de Direito não o é de facto por estas paragens e os pilares que seria de esperar que o suportam (nomeadamente, a Justiça), há muito que evidenciam estar nas mesmas condições em que estavam os pilares da ponte Hintze Ribeiro em Entre-os-Rios…
    Vive-se por estes dias cá pelo burgo, numa autêntica República de Capos (quem será o por estes dias o Gran Capo cá do burgo, agora que Pablo Escobar da linha de Cascais caiu em desgraça?) à moda do que de melhor se fez e faz pela América Latina e parece já valer tudo, atendendo mesmo às suas palavras, que pelos vistos se presta a resolver à castanhada problemas decorrentes de provocações desnecessárias e que certamente eram perfeitamente dispensáveis quando esse tipo de prática não é muitas vezes levado a cabo inclusive por pessoas com habilitações literárias ao nível da antiga quarta classe.
    Por fim e sem querer tecer qualquer juízo de valor a respeito de quem quer que seja (nomeadamente a respeito dos cavalheiros que se terão desentendido, até porque nenhum deles é pessoa das minhas relações e um há de que seguramente nunca o virá a ser), apraz-me referir que nas empresas da economia real, não se consta ser costume que os líderes dessas mesmas empresas se prestem a tergiversar até à exaustão a respeito de tudo aquilo que aconteceu na gestão dos antecessores… Um líder olha para a frente, para o futuro e traça rumos para levar a bom porto os destinos da sua empresa e não recalca o passado até à exaustão, num exercício contínuo algo masoquista de olhar para trás para apontar erros a todos que o antecederam… Mais lhe digo ainda: quem está mal, muda-se e quem não sabe no que se vai meter, fica em casa à lareira a fazer tricot até porque, tanto quanto sei, ninguém obriga quem quer que seja a desempenhar cargos públicos… A dita liberdade que se diz imperar aqui no burgo, ainda permite que as pessoas se excluam do exercício de cargos de natureza política e pública sem que isso configure crime ou contra-ordenação.

    Quanto a si, se entender ser pertinente algum conselho para moderar essa sua agressividade musculada, disponha.

    • Zé da Gândara,

      Só me posso rir com os seus comentários, que saem às prestações. Se há alguém aqui com agressividade é você e não entendeu o que eu disse, porque não quer! Afinal de contas, isto das prestações, faz-me lembrar alguém que vem descarregar um pouco, fica a sofrer mais um pouquinho, tem mais uma diarreia e volta sempre.

      Nenhum deles é das suas relações e você não vota, nem tem partido. No entanto, ataca ferozmente um que apelida de Querido líder e o outro trata por Sr. Dr. Sem fazer juízos de habilitações literárias, queira informar-se se realmente é Doutor, porque em Portugal só há dois tipos. Os médicos por sinónimo e os restantes por Doutoramento. A simples licenciatura não conferiu Drs a ninguém.

      Mais, na economia real, as empresas só saltitam de mão para mão e com tanta desgovernação, as empresas públicas. As empresas "reais" quando mal geridas, fecham! Não se critica o passado, porque não há futuro!

      Termino aqui, porque certamente isto vai gerar, mais uma dúzia de respostas, as quais provavelmente não irei ler, mas aproveite e antes de responder, vá beber um chá e procure ajuda profissional. Compreendo até que possa ter alguma raiva pelo ex-presidente por algum outro assunto pessoal, mas então refira-o em relação a isso e assim não será questionável o seu comentário tão partidário.

      • Zé da Gândara says:

        Caro CCF,

        Felizmente não padeço dos mesmos males que o Sr. CCF, daí não ser acometido de episódios de diarreia e nem tão pouco ando aqui a descarregar frustrações. Se estes episódios não fossem tão risíveis quando desnecessários, nem sequer os comentaria mas em boa verdade, conseguem divertir muito mais do que muitas chalaças debitadas por humoristas tidos como profissionais.
        A bem da verdade, nenhum dos cavalheiros é pessoa das minhas relações e nada tenho contra o antigo presidente que agora foi acusado de gestão danosa (com quem de resto nunca me travei de razões).
        Já agora, por me referir a alguém como "Querido Líder", estarei a insultar essa pessoa?
        Quanto à ajuda que me sugere, devolvo-lha inteira e com generosidade… Talvez o Sr. CCF precise bem mais de ajuda do que eu… E talvez o Sr. CCF seja bem mais partidário do que eu…
        Para finalizar… Um conselho de amigo: modere a sua agressividade porque com a sua agressividade e predisposição para distribuir "lambadas na trombas" ainda um dia apanha algum filho de uma velha que lhe dá uma lição que lhe serve de emenda (subentende-se que não serei eu sequer candidato a tal porque no meu rol de práticas, não constam práticas de arruaceiro).

  6. Zé da Gândara says:

    Sr. CCF,

    Pena é mesmo que o Sr. CCF não olhe dessa mesma forma e com essa mesma virilidade para quem tem delapidado e depredado este país nos últimos quarenta anos… Sendo condenável qualquer tipo de violência, quiçá umas "lambadas na tromba" nos quantos que nos conduziram a este estado de coisas, fossem melhor conselheiras do que aqueles grupos de experts e de sábios que costumam assessorar os nossos brilhantes decision makers…

  7. Zé da Gândara says:

    Declarção de interesses: tenho um partido que é o meu partido;
    Se cada eleitor tivesse o mesmo partido que eu, já há muito que a abstenção seria superior a 90% (os 10% de votantes seriam aqueles que têm interesses muito próprios a defender cada vez que há eleições, nomeadamente cargos de nomeação política e mais não digo)… E isso, convenhamos, seria revelador… Seria uma espécie de parábola da passagem da mão pelo pêlo do burro sujo de carvão…

  8. Zé da Gândara says:

    Tadinho do querido líder… Um martir… Uma vítima… Os amigos do Diário As Beiras e do Correio da Manhã apressaram-se logo a dar eco à atitude do Sr. Dr. Luís Leal e o nosso querido líder lá colhe mais uns likes no seu perfil do facebook… e quiçá mais uns votos num próximo pleito eleitoral previamente preparado com o recurso à assadura de porcos no espeto acompanhados de umas "bejecas" ao som do mui apreciado e mui especial Toni Carreira 🙂 Eu quando andava na escola, também era assim 🙂

  9. Zé da Gândara says:

    O Sr. Dr. Luís Leal terá a meu ver esquecido o facto de o nosso querido líder ser quiçá detentor de uma licenciatura de banda larga que o capacita para poder opinar sobre tudo e mais alguma coisa, dado que é uma licenciatura que além do mister profissional que lhe é conhecido fora das lides politiqueiras, lhe confere igualmente habilitações para desempenhar funções de TOC (Técnico Oficial de Contas), ROC (Revisor Oficial de Contas), Economista, Engenheiro das mais diversas especialidades e Bombeiro.
    Na história de Portugal, só Alves dos Reis conseguiu arranjar um diploma nestes termos (mas no caso do Alves dos Reis, o diploma, ao contrário do diploma do nosso querido líder, era forjado), facto que atesta o quê de sui géneris que tem o nosso querido líder, que por esta via está capacitado para fazer tudo e mais alguma coisa. O nosso querido líder, é no fim de contas, homem demais para o mundo!

  10. Zé da Gândara says:

    Fosse necessário, também o nosso querido líder seria certamente capaz de limpar chaminés ou mesmo de limpar fundos…

  11. El Gan Capo says:

    Já agora… uma dúvida que é pertinente e que ainda ainda assim não pretende sugerir que ao nosso querido líder falta curriculum para dirigir a grande metrópole que é MMV:

    Que percurso profissional empresarial percorreu o nosso querido líder?

    Foi director-geral de que empresa?

    Foi director financeiro de que empresa?

    Que empresa dinamizou o nosso querido líder ao ponto de a tornar reconhecida dentro e fora de portas?

    Em que área de negócio se especializou o nosso querido líder?

  12. Zé da Gândara says:

    Findaram-se os hard product placements e agora já só há um ou outro light product placement na versão em papel do Charlie Hebdo das Beiras… I'm so sad about this… I can't barely sleep… But.. shall our dear leader be able to sleep without having deep nightmares?

  13. Zé da Gândara says:

    Cá para mim, o nosso querido líder travou-se de razões com o antecessor porque andava há muito a ler o Charlie Hebdo e decidiu, ao abrigo da propalada liberdade de expressão (que na opinião de alguns não tem limites e que serve para inflar o debilitado ego de algumas personagens sem olhar a meios para atingir esse fim), debitar uma chalaça assim um nadinha para o provocatória e politicamente incorrecta, à moda dos cartunistas do Charlie Hebdo… Felizmente, para todos nós (e mesmo para o nosso querido líder), o Sr. Dr. Luis Leal, quando provocado, não reage da mesma forma que alguns muçulmanos reagem quando são ofendidos ao ver satirizado através de uma caricatura de mau gosto, o profeta Maomé…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.