Homem detido em Coimbra por pornografia de menores na Internet

Posted by

CRIANÇA AO TELEFONE

Um homem de 31 anos foi detido em flagrante delito, em Coimbra, suspeito da prática do crime de pornografia de menores através da Internet, anunciou a Diretoria do Centro da Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a PJ explica que “detetou, nos sistemas informáticos e telemóveis utilizados pelo suspeito, conversações, fotografias e vídeos de cariz sexual envolvendo menores que obteve em contactos estabelecidos através das redes sociais, material que lhe foi apreendido”.

Segundo a Diretoria do Centro, o arguido, solteiro, desempregado e sem antecedentes policiais ou criminais, aguarda o desenrolar do inquérito em liberdade, condicionada à obrigação de apresentações semanais às autoridades e à proibição de acesso à Internet.

Fonte da PJ adiantou que a investigação foi iniciada em março de 2013, após a apresentação de queixa pelo pai de uma menor.

“O indivíduo mantinha conversas via Skipe e Facebook com as menores, conversas que eram de cariz sexual, e, depois de ganhar a confiança destas, começava a solicitar fotografias e vídeos em poses mais atrevidas”, afirmou esta fonte.

Num dos casos, o arguido “tentou convencer uma menor a ir ter com ele, mas a menor não foi”.

“Ainda estamos a analisar o material apreendido, por isso é cedo para dizer quantas menores terão sido vítimas deste crime, mas a PJ presume que haja várias vítimas”, acrescentou, esclarecendo que foram confiscados “computadores, CD, discos externos e vários telemóveis ao arguido, todos eles contendo esse tipo de imagens”.

De acordo com a PJ, o perfil que o suspeito utilizava no Facebook “não seria falso numa primeira fase, mas, a determinada altura, quando passou a ameaçar as menores da divulgação na Internet das imagens, criou um perfil falso de uma mulher para estas situações”.

“As conversas e a troca de imagens eram feitas através do Facebook e do Skipe”, declarou a fonte da Judiciária, que admitiu a possibilidade de surgirem novas queixas dado o conhecimento público do caso.

A PJ aconselha os pais de menores para “estarem atentos às atividades dos filhos na Internet”, alertando “a comunidade em geral que quer a simples posse, quer a partilha de ficheiros de cariz sexual envolvendo menores, é crime”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.