Opinião – Evocação do Dr. Mário Nunes

Posted by

Foto Luís Carregã

Carlos Encarnação

A resposta à solicitação que me fazem é por mim assumida como uma obrigação moral.

O dr. Mário Nunes merece que os seus concidadãos o recordem, que reconheçam a sua intervenção, que o entendam como alguém cuja popularidade nascia de uma capacidade singular de entender e ser entendido pelo povo.

Foi generoso na sua entrega. Foi coerente na sua perspectiva cultural.

Trouxe muitos a cuidar melhor do património, a valorar mais profundamente as tradições, a enriquecer a memória, a revisitar as raízes.

Admito a minha responsabilidade em convidá-lo a participar na política. Coisa que fez sempre, aliás, com a maior independência. Sempre com a capacidade de encaixar as críticas e aceitar, dorido, as injustiças.

Não tenho a menor dúvida em constatar que sempre tentou fazer o melhor que sabia e podia, em evitar o desperdício de dinheiros públicos e em conseguir a colaboração interessada de tantas boas vontades por ele descobertas e mobilizadas.

O dr. Mário Nunes tinha já um longo historial de participação no movimento associativo cultural quando chegou à Vereação. Não apareceu do nada nesse dia. Foi, em grande medida, essa experiência que lhe conferiu a mais valia necessária.

Sei que a sua consciência estava tranquila em relação ao que fez e ao que não conseguiu completar.

Estive sempre a seu lado. Defendi-o no auge das controvérsias. Em todas as áreas e na cultura também, o conflito entre o interesse geral e o interesse de grupos é fonte inevitável de querelas.

Perante o seu episódico desgosto, partilhei com ele a certeza de que ninguém pode agradar a todos.

E senti, nos oito anos de trabalho conjunto, uma lealdade sem limites e um entusiasmo permanente.

Traz-me saudades o Dr. Mário Nunes.

Era um homem bom.

One Comment

  1. Joao Augusto says:

    Que porcaria de opinião do Encarnação.. O Dr. Mario Nunes era um homem muito acima do Encarnação, tanto moralmente como culturalmente..

    O Encarnação devia ter vergonha e refugiar-se com o Manuel Machado nas ilhas berlengas, onde mais ninguem os conseguisse ver..

    O Dr. Mario Nunes foi um exemplo de cidadania, de generosidade, de serviço à causa publica, de lealdade para com a cidade, de voluntarismo, de ajuda e de força de vontade, que dificilmente vamos conseguir encontrar em outros actores da cidade de Coimbra!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*