Opinião – Candidatura da UC encantou Lisboa

Posted by

HELDER RODRIGUESHélder Rodrigues

No domingo passado, Coimbra, de braço dado com a sua Universidade, foram de abalada até Lisboa, e encantaram a capital. Foram levar um abraço de amizade, reforçar os laços sociais e culturais, numa altura em que decorre a fase final de apreciação da Candidatura a Património Mundial da Humanidade. No Fórum Chiado, perante vasta assistência, realizou-se uma tertúlia: “Coimbra, a UC e Lisboa na formação de um Portugal geográfico e cultural”, onde não faltou o fado de Coimbra pelo “In Illo Temporae”. Foi um êxito!

2. As fortes ligações entre Coimbra e Lisboa

Todos conhecem as fortes ligações que sempre existiram entre Coimbra e Lisboa ao longo dos tempos, principalmente em momentos chave da História.

Coimbra, como sabemos, foi a 1.ª Capital do Reino de Portugal. Uma das decisões estratégicas mais importantes para o crescimento de Portugal, do nosso 1.º Rei Afonso. Em Coimbra nasceram, mais de metade dos Reis da 1.ª Dinastia, lá em cima, no Palácio Real, onde hoje está situada a Universidade. Uma vez conquistada Lisboa aos mouros, as duas cidades unidas alargaram o território nacional até ao Algarve. Praticamente até aos limites que hoje tem. Seguiram-se mais de 8 séculos de História em que Coimbra e Lisboa reforçaram essa ligação inicial. Assim foi, como sabemos, nos Descobrimentos. Coimbra com o seu saber e conhecimento, Lisboa com a sua posição estratégica e capacidade de realização escreveram paginas brilhantes da História Universal, que espantaram o Mundo. Embora de outra natureza, vivemos hoje, mais um momento crucial da História. Por esse facto, foi bom e oportuno, Coimbra ir ao encontro de Lisboa, relembrar esse passado comum, perspectivar o futuro e debater os efeitos positivos que esta candidatura pode consigo trazer para o país.

3. Como decorreu a tertúlia

A tertúlia decorreu a alto nível. Como era de esperar perante a elevada qualidade dos oradores convidados.

A Prof.ª Clara Almeida Santos, para além da apresentação da candidatura, debruçou-se sobre as áreas de excelência da UC actual, que a tornam uma das mais prestigiadas a nível internacional. Mas não deixou de referir as fortes restrições orçamentais, que a impedem de ir mais além na resolução de questões prementes da sociedade actual. O Prof. Carlos Reis deu uma lição magistral sobre a importância de Coimbra e Lisboa no panorama cultural lusófono do Sec. XX.

O Dr. Pedro Machado focou a importância do turismo na economia nacional e o impulso que esta candidatura pode dar no desenvolvimento turístico da Região Centro.

O Dr. Frederico Burnay sublinhou o empenho que os Lions têm dado no apoio a esta candidatura. Uma candidatura de todo o país. Por fim, o Dr. Francisco Motta Veiga (CML) agradeceu os objectivos desta visita de Coimbra a Lisboa e realçou o seu significado numa altura difícil, em que as regiões se devem unir para melhor potenciar as suas capacidades.

4. Coimbra, sede natural da Região Centro

Tem sido recorrente, ao longo deste percurso pelo país, a amizade e a deferência com que Coimbra e a sua Universidade têm sido recebidas, pelas autarquias locais e pela população que se junta para participar nestas tertúlias. Todos rendem a Coimbra o privilégio de ser a mais importante e prestigiada cidade da Região Centro, a sua sede natural. Mas todos reconhecem que a cidade não tem reivindicado os seus direitos, junto do Poder Central, e isso tem-na prejudicado de forma significativa.

Voltaremos a este assunto em breve, mas fica desde já o sentir, e até o pesar, que temos verificado por parte da população e que não podemos aqui deixar de transmitir. Sob pena de estarmos, também nós, a prestar um mau serviço à cidade que nos viu nascer.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*