Miranda do Corvo lança concurso para restaurar igreja matriz

Posted by
Foto: autocaravanista.blogspot.com

Foto: autocaravanista.blogspot.com

O município de Miranda do Corvo lançou, em Diário da República, o concurso público para o restauro da igreja matriz, nomeadamente a conservação e restauro do Altar-mor, altares laterais, púlpito e esculturas.

O preço base do concurso é de 67.463 euros, com um prazo de execução de 150 dias após a consignação dos trabalhos.

Segundo o vice-presidente da Câmara, Reinaldo Couceiro, a obra insere-se numa candidatura do município à Rede Urbana dos Castelos e Muralhas Medievais do Mondego.

Construída em 1786, a atual igreja matriz deverá ser a terceira desde que D. Afonso Henriques concedeu foral à povoação, em 19 de novembro de 1136.

Segundo o historiador Belisário Pimenta, a primeira terá sido construída dentro das muralhas do antigo castelo medieval, quando da sua reconstrução.

Um segundo templo terá sido erguido, também dentro do castelo, por volta do ano 1400, mas a sua construção não terá sido feita com a devida solidez, porque passado menos de 300 anos já se falava em edificar uma nova igreja.

Ainda de acordo com o historiador, o rei D. Pedro II chegou a autorizar que fosse utilizada a pedra das muralhas (já em franca derrocada) para a sua construção, que só avançou em finais do século XVIII.

Entretanto, a autarquia de Miranda do Corvo já consignou a empreitada de requalificação da zona envolvente à igreja matriz de Miranda do Corvo, conhecida pelo Calvário.

De acordo com o executivo municipal, a intervenção vai incidir sobre a requalificação e criação de condições de visitação e acessibilidade à ladeira do Calvário, torre sineira e percursos de ligação, recuperação e requalificação dos painéis de azulejos que representam a via-sacra, das infraestruturas elétricas, iluminação e escoamento de águas pluviais e tratamento paisagístico.

A zona do Calvário, para além dos edifícios de caráter religioso, dos remanescentes do antigo castelo e da necrópole descoberta recentemente, dispõe ainda de uma coleção de painéis de gravuras representativas da via-sacra, da autoria de Monsenhor Nunes Pereira, que serão restauradas e valorizadas através de nova colocação.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.