Taxista e segurança condenados a 13 e 17 anos de prisão por terem matado e queimado homem

Posted by

80875_W220Q60I2SASRFHFVRLRRCLCTCRCB21O taxista e o segurança acusados de terem matado e queimado um homem, em abril de 2012, foram hoje condenados pelo Tribunal de Mangualde a penas de prisão de 13 e 17 anos, respetivamente.

O taxista Florido Silva foi condenado, em cúmulo jurídico, a uma pena de 13 anos e quatro meses pelos crimes de homicídio qualificado e profanação de cadáver.

Já o segurança Guilherme Silva vai cumprir uma pena de cadeia de 17 anos e quatro meses, em cúmulo jurídico, pelos crimes de homicídio qualificado, profanação de cadáver e detenção de arma proibida.

O Tribunal de Mangualde deu como provada a intenção de matar Domingos Soares, tendo Guilherme Silva demonstrado “ambição de vingança”, na sequência da reclamação de uma dívida.

Guilherme Silva e Florido Silva atraíram a vítima a um lugar ermo, onde o segurança “apontou na direção da vítima e pressionou o gatilho do revólver”, enquanto o taxista aguardava na viatura, lê-se no acórdão.

Foi ainda dado como provado que, no dia seguinte, o arguido Guilherme Silva deslocou-se ao local onde o cadáver estava ocultado, derramando gasolina e ateando-lhe fogo.

Os arguidos não marcaram presença na leitura da sentença, que decorreu à porta fechada, porque desde o início do julgamento foi reservada a “exclusão de publicidade da audiência”.

 

(Texto: Agência Lusa)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*