Mulher de Gouveia deu à luz e escondeu bebé morto na despensa

Posted by

Gouveia crime

Uma mulher de 35 anos, residente em Gouveia, desempregada, casada e com três filhos, foi detida pela Polícia Judiciária, depois de ter confessado que escondeu o filho recém-nascido e morto na despensa da sua casa. Presente a tribunal, saiu em liberdade depois de prestar termo de identidade e residência, com apresentações periódicas às forças de segurança da área da residência.

Interrogada, não explicou se o bebé terá nascido vivo ou morto, mas a autópsia, realizada no Instituto de Medicina legal de Coimbra e concluída ontem ao início da noite, terá dado indicações, ainda sob confirmação, de que o bebé nasceu com vida, não se sabendo as causas do falecimento. Ou seja, se foi um ato deliberado da mãe ou negligência, por ter sido um parto em casa, escondido e sem assistência.

O que se sabe é que, na passada segunda-feira, a mulher foi ao Centro de Saúde por estar com hemorragias, consequência do parto doméstico. Perante as questões da médica, começou por negar ter dado à luz dois dias antes, mas acabou por confessar quando agentes da PJ foram chamados, guiando-os até ao local onde se encontrava o corpo.

O marido foi surpreendido pelos factos, não sabendo que a mulher estava grávida, porque ela não o deixou aproximar-se nos últimos meses alegando sofrer de um mioma.

2 Comments

  1. Os tribunais portugueses nao sao dignos de estarem abertos! Fico muito revoltado como podem existir casos assim e saiu em liberdade depois de prestar termo de identidade e residência, com apresentações periódicas às forças de segurança da área da residência.
    VERGONHA

  2. Anda tudo maluco só pode. Esta mulher sempre foi apanhada do juizo mas a este ponto …. Devia estar presa junto com as outras reclusas e estas saberem do seu crime, isso sim.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*