Eu deputado – Portugal tem futuro

Posted by
DR

DR

Rui Duarte

Há 923 mil desempregados e todos os dias há mais portugueses que perdem o seu emprego, a economia está em recessão profunda (-3,2% do PIB, em 2012 ), a dívida pública continua a aumentar (em 2012, passou de 108% para 122,5% do PIB; um aumento superior a 20 mil milhões de euros) e o défice orçamental falha sistematicamente todas as metas previstas.

Este é o estado de sítio que quase todos os dias somos obrigados a rever em baixa, o que significa que a execução orçamental deste governo, não só, não faz bem à economia e ao emprego, como ainda agrava os problemas estruturais da nossa economia.

No entanto, mais do que constatar o estado da arte é necessário manter a persistência em duas ideias, o mesmo é dizer, manter a determinação num rumo alternativo: 1 – Sem uma agenda política para transformar a Europa (arquitetura político-institucional), não resolveremos os nossos problemas, pelo contrário, todas as soluções para a nossa economia serão cuidados paliativos; 2 – Sem uma renegociação das condições de ajustamento e do serviço da nossa dívida, não nos livramos da austeridade “custe o que custar” e não poremos a economia a crescer, e por conseguinte a criar emprego.

Estas são as duas condições que viabilizam um rumo alternativo, as duas ideias que não estão no horizonte deste governo e os dois princípios-chave que estruturam a moção Portugal tem Futuro da recandidatura de António José Seguro à liderança do PS.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*