Custo de cobrança de portagens absorve um terço da respetiva receita

Posted by

PORTICOS

A Estradas de Portugal (EP) arrecadou em 2012 cerca de 153 milhões de euros com as portagens introduzidas nas antigas Scut mas essa cobrança custou 50 milhões de euros, indicou hoje à Lusa fonte daquela empresa.

Em causa estão os custos para manter essa rede de cobrança das concessões ex-Scut (vias Sem Custos para o Utilizador), que integra 77 pórticos, ou seja pontos de cobrança eletrónica nos dois sentidos de circulação, além de outros equipamentos de apoio e recursos humanos e técnicos.

Segundo a EP, as infraestruturas dos sistemas de cobrança pertencem às respetivas operadoras das concessões, casos da Ascendi O&M (Costa de Prata, Interior Norte, Beiras Litoral/Alta e Grande Porto), Via Livre (Norte Litoral e Algarve) e Portvias (Beira Interior).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.