Beira Baixa afirma-se no turismo da natureza

Posted by

DSC_2326A constituição de uma rede de distribuição de produtos gastronómicos por todo o país, através de pontos de venda personalizados – excluindo os hipermercados, de forma a eliminar os custos pagos a intermediários – é a estratégia montada pelas Terras d’Idanha, empresa que junta produtores do concelho de Idanha-a-Nova, Castelo Branco. São já cerca de duas centenas os pontos de venda sinalizados, onde é possível encontrar produtos gastronómicos, grande parte deles, biológicos, com origem naquela região.

Este foi um dos projetos regionais apresentados por Armindo Jacinto, vice-presidente da autarquia e presidente da empresa intermunicipal Naturtejo (Geopark), num debate que decorreu quinta-feira à noite na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra (EHTC) sobre turismo de natureza. Também presente, a Cooperativa de Produtores de Queijos da Beira Baixa (queijos Amarelo e de Castelo Branco) reforçou a necessidade de apostar em produtos gastronómicos como factor de atratividade do turismo à região da Beira Interior.

 

Ver versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*