Teatro da Guarda promove concerto que cruza música erudita com tradições populares

Posted by

TMG_230

Um concerto de Páscoa que associa música erudita com tradições populares da região é a proposta do Teatro Municipal da Guarda (TMG) para a noite de quinta-feira.

Segundo Américo Rodrigues, diretor artístico do TMG, o concerto intitulado “O vos omnes qui transites per viam [Ó vós todos que passais pelo caminho]” resulta de uma encomenda aos criadores locais Miguel Cordeiro (música) e Hugo Moreira (vídeo).

O concerto está agendado para as 21:30 de quinta-feira, para o pequeno auditório do TMG.

O responsável explicou hoje à agência Lusa que o músico da Guarda Miguel Cordeiro foi desafiado “a fazer um concerto original de Páscoa, a compor de raiz uma obra baseada no simbolismo associado à Páscoa, que cruzasse também a música erudita com as tradições populares, nomeadamente a Encomendação das Almas”.

O TMG fez também o desafio a Hugo Moreira, que trabalha em vídeo e cinema, cruzando o espetáculo “a linguagem da música e a linguagem do vídeo”.

O concerto será “uma proposta completamente diferente, desde logo porque não é a repetição de um concerto clássico ou de um grupo de câmara. É um desafio a um compositor que escolheu os seus músicos”, referiu Américo Rodrigues.

“O vos omnes qui transites per viam” juntará em palco os músicos Moisés Fernandes (trompete), Miguel Cordeiro (teclados e programações) e Nuno Costa (guitarra), anuncia o TMG.

No texto de apresentação do espetáculo, o músico Miguel Cordeiro explica que a expressão “O vos omnes qui transites per viam” é retirada do Livro das Lamentações da Bíblia, “que foi tomada pela tradição da Igreja [Católica] para ser utilizada, como responsório, nos Ofícios da Semana Santa”.

“A tradição popular, rica na variedade de formas musicais para este tempo da Quaresma, elaborou no decorrer dos tempos uma série de atos rituais, de caráter eminentemente penitencial, como a Procissão dos Penitentes, a Procissão do Enterro, o Canto da Verónica e a Encomendação das Almas”, assinala o responsável.

Segundo o músico, o concerto pretende,” através da conceção de paisagens sonoras e visuais, revisitar o ritual da Encomendação das Almas, prática muito comum entre nós”.

Miguel Cordeiro nasceu na Guarda, em 1978, e formou-se em Educação Musical no Instituto Politécnico da Guarda.

Tem o mestrado de composição para cinema e audiovisuais e tem desenvolvido e apresentado diversos trabalhos na área da composição para cinema e audiovisual.

Hugo Moreira nasceu na Guarda, em 1981, e licenciou-se em Cinema em 2007, na Faculdade de Artes e Letras da Universidade da Beira Interior.

Frequentou o mestrado de Realização de Cinema e Televisão da Faculdade de Blanquerna da Universidade Ramon Llul, em Barcelona (Espanha) e trabalha, como freelancer de vídeo, para várias produtoras e agências.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*