Politécnico de Viseu começou a funcionar há 30 anos, com onze alunos na Superior de Educação

Posted by

em103-13Onze alunos viveram, há 30 anos, o início da história do Instituto Politécnico de Viseu (IPV), com a frequência na sua primeira unidade orgânica, a Escola Superior de Educação.

A 26 de março de 1983 realizou-se a sessão solene de abertura da Escola Superior de Educação de Viseu, a primeira unidade orgânica de um instituto politécnico a entrar em funcionamento em Portugal.

“A Escola Superior de Educação começou com onze alunos e sete professores. Hoje, o Instituto Politécnico tem 6.500 alunos e 380 professores”, disse à agência Lusa o presidente do IPV, Fernando Sebastião.

O IPV integra cinco escolas superiores, quatro das quais na capital de distrito (Educação, Tecnologia e Gestão, Agrária e Saúde) e uma na cidade de Lamego (Tecnologia e Gestão).

Fernando Sebastião não tem dúvidas de que o IPV “é reconhecido hoje publicamente, por instituições e forças vivas locais, como um pilar estruturante do desenvolvimento da região”, em termos económicos, sociais e culturais.

Quando foi criado, o ensino politécnico em Portugal tinha como objetivo o desenvolvimento do interior do país.

“A zona mais desenvolvida do país situava-se no litoral e o interior estava muito desertificado. A atividade principal era a agrícola e tinha havido na década de 60 [do século XX] um período de grande emigração”, lembrou.

Por um lado, era preciso ter quadros qualificados “para fixar indústrias com alguma tecnologia de ponta” e, por outro, “a taxa de analfabetismo era de 30% e havia falta de professores para o ensino básico e para os outros níveis de ensino”.

 

Ver versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*