Opinião – E o futuro, pá?

Posted by

Francisco QueirósFrancisco Queirós

Por opção editorial, suspendo hoje a colaboração semanal neste jornal. A interrupção deste acto de partilha da minha opinião sobre a política, o governo da “polis” (cidade-estado para os gregos), e sobre a vida, como me é comunicado, cessará em Outubro e aplica-se a todos os já anunciados candidatos às eleições autárquicas. Assim sendo, estarei então de volta.

Com mais de quatro centenas de textos publicados nesta página, sinto hoje uma dificuldade acrescida em seleccionar um tema. Opto por falar do futuro. Diz o nosso povo, e os outros também, que o futuro a Deus pertence. Fórmula menos plebeia de confessar o mesmo que na célebre afirmação “prognóstico só no fim do jogo”. Sábios são os povos quando afirmam a ignorância do amanhã. Mais sábios ainda são os que jogam para determinar o resultado final do jogo. Afinal, os deuses não se importarão muito que o futuro seja construído pelas nossas próprias mãos. Assim creio.

Em tempos como estes nossos tempos, o futuro já dói. As dores que em tempo presente se sentem costumam servir-se da esperança como analgésico e da coragem como estimulante. Hoje vivem-se dores com prognóstico muito reservado.

Regressarei a estas páginas em Outubro e deito-me a adivinhar o que será de Portugal neste entretanto. E o futuro? Abril está já aí. Nesse mês iniciou-se um Portugal novo, entretanto paradoxal ou insanamente exilado na sua própria terra. Em Abril se aprovou a Constituição, lei fora-da-lei, ultrapassada por um memorando que é pacto de submissão. Depois entra Maio, que logo no dia primeiro é festa e jornada de quem trabalha, de quem já trabalhou e cada vez mais de quem tanto gostava e precisa com urgência de trabalhar. E de Abril a Outubro, sem dons de cartomante ou consulta à bola de cristal, haverá mares de gente a transbordar ruas e praças de raiva e de luta. O verão será muito ou pouco quente, mas será sempre de muitos suores.

E o futuro, pá? A quem pertence? Milhares de jovens deixarão um país que os maltrata, este país humilhado, confiscada a sua dignidade de mátria, despromovido a madrástia, condição sem condições a que se votam protectorados e colónias.

E o futuro, pá? Milhão e meio de desempregados. Braços caídos que podiam encher PIB’s e PIB’s de riqueza. Idosos internados na miséria de pensões de fome. E o futuro, pá? Saúde só para ricos. Universidades só para filhos de doutores, mas doutores à moda antiga, que os doutores modernos ou trabalham em caixas de hipermercados, em “call centers”, ou nem trabalham, ou já deram à sola para terras estranhas onde se entranham, esquecidos e talvez obrigados a esquecer quem os expulsa. E o futuro, pá? Nas mãos da troika? “O futuro à troika pertence”.“Prognóstico é como as troikas quiserem!”Não!

E o futuro, pá? Páginas da história do futuro por escrever pelas mãos de um povo.

Eu já volto a esta página. Aliás, estou aqui. Como sempre. Com a minha gente. Que não vira costas ao presente e não fecha os olhos ao futuro.

Entretanto, amigo, traz outro amigo também! Já é tempo!

 

One Comment

  1. cararina says:

    bom dia chamo me Catarina e queria so dizer ao sr vereador Francisco Queiros,que nao e justo o que ele anda a fazer eu tenho 4 filhos e o meu marido recebe 19 euros e paga mos de agua,luz gas e renda uma media de 315 euros pouco mais ficamos de 100 euros para dar comer a 4 crianças e eu pedi lge 1 habitaçao e o que me disse ja varias veses que nao tem habitaçao por que esta muita gente em lista de espera mas assim como o sr vereador esta a faser ade a ver cada vez mais pessoas e a lista semre aumenta e eu estou aqui a pedir pela 1 vez uma habitaçao e nao tem para me dar mas ele anda a mudar as pessoas de uma casa para as outras ou seja as pessoas pedem lhe para mudar de habitaçao e o sr vereador muda a pessoas que ja estrearam 4 casas no mesmo citio nao e justo e para elas o sr vereador tem e para mim ja nao falo so por mim por todas as pessoas que estam a espera pela 1 vez de habitaçao o sr diz que nao trem eu ja lhe disse que a minha casa e humida infiltra se agua no corredor e na cosinha passo noites sem durmir pata andar apanhar agua tenho 2 filhos asmaticos volta e meia tem que ir para o pediatrico com crises por causa da humidade a vejam minha gente se e justo istoa casa onde estou precisa de obras a senhoria nao faz as obras e disse se eu dei«xar de pagar renda que me poe nao rua agora digam me minha gente para onde levo os meus filhos so gostava que o sr vereador Francisco Queiros passa se 1 mes com 419 euros a dar comer a 4 crianças e pagar as despesas que pago meti isto no jurnal para todoa gente ler e ver se nao e de uma pessoa se revoltar mas nao disisto sr vereador vou para casa da minha mae com 4 crianças vou tirar umas fotografias e por no jornal e televisao par toda gente ver onde estou a morar e as condiçoes que estou com 4 filhos por que nao ha justiça no mundo para verv estas coisas so pesso 1 habitaçao e pedir muito nao pesso para mim mas sim para os meus filhos olhem a isso e so o que peço……………..

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*