Julgamento da Figueira Domus adiado para abril

13 VITOR JORGE JA  (3)Em janeiro último, o antigo presidente da Figueira Domus (FD) Vítor Jorge foi constituído arguido, pelo Ministério Público da Figueira da Foz, que o acusa de dois crimes de difamação agravada com publicidade e calúnia contra Filipa Vaz Serra, que à época era administradora executiva da mesma empresa municipal.

Entretanto, Vítor Jorge, que aguarda julgamento com termo de identidade e residência, pediu a abertura da instrução. E ontem, durante a manhã foram ouvidas, no Tribunal da Figueira da Foz, três testemunhas: João Ataíde (presidente da câmara) Carlos Monteiro (antigo presidente do Conselho de Administração da FD) e Isabel Figueiredo (antiga administradora não executiva da FD). As restantes testemunhas (cinco) seriam ouvidas no período da tarde, mas tal não aconteceu. O julgamento foi adiado para dia 9 de abril, às 14H30, por falta de condições da sala disponibilizada pelo tribunal, porque as salas de audiências estavam ocupadas.

 

Ver versão completa na versão impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*