“Ações a favor da comunidade justificam a existência dos clubes de serviço” (com audio)

Posted by

JOSE JOAO AZEVEDO JA

 

O Rotary Clube da Figueira da Foz (RCFF) criou um parque florestal urbano. É a este tipo de ações que os clubes de serviço devem prestar mais atenção?

O Rotary é um clube de serviço com duas caraterísticas fundamentais: ter elementos que sejam profissionais de reconhecido mérito e capacidade de servir os outros. Nesta perspetiva, creio que é caminho para todos os clubes de serviço servir os outros. Portanto, tudo o que seja feito a bem da comunidade próxima ou distante justifica plenamente a existência dos clubes de serviço.

Como é que surgiu a ideia de criar um parque florestal?

Havia ali um lugar que precisava de intervenção e porque fazemos 75 anos. Descerrar uma lápide é uma coisa importante, mas queríamos que o comprometimento de serviço fosse um pouco mais longe e fazer alguma coisa de bom para a cidade.

Como é que vai ser o parque daqui a 25 anos (período da gestão do espaço pelo RCFF)?

Para além das árvores, é um espaço de relaxamento físico e espiritual. O que está previsto é criar caminhos, colocar bancos e uma ponte para o atravessamento da vala. Para já, é isto que está pensado e temos de criar mais parcerias – nós e a câmara –, para os próximos 25 anos. (…) O parque vai crescendo, com a ajuda de todos.

“Vamos dar o litro” é uma das próximas iniciativas solidárias do RCFF. De que se trata?

É uma ação que está a ser preparada. Em abril vamos entregar uma cadeira de rodas a uma jovem necessitada deste concelho, adquirida através de senhas vendidas à população. Para além disso, vamos oferecer a duas entidades locais artigos usados, mas não estragados. Às crianças (carenciadas) dos zero aos três anos vamos dar cadeiras, carrinhos e brinquedos, através da Liga dos Amigos do Hospital Distrital da Figueira da Foz. A outra campanha destina-se a recolher jogos didáticos, livros e brinquedos para crianças dos três aos seis anos que frequentam o Centro Escolar S. Julião/Tavarede. “Vamos dar o litro” consiste em criar um evento no qual a participação será paga por litros e quilos de alimentos e deverá realizar-se no final de maio.

Esta entrevista pode ser ouvida na íntegra em www.asbeiras.pt, a partir das 19H30 de hoje, e no programa “Clube Privado” da Foz do Mondego Rádio (99.1FM), às 19H00 de hoje e de amanhã e às 22H00 de domingo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*