Trail de Conímbriga/Sicó

Posted by

01 NORBERTO PIRES

No fim-de-semana passado participei, a título pessoal, no IV Trail de Conímbriga/Sicó organizado em terras de Condeixa-a-Nova pela Associação Desportiva “O Mundo da Corrida”, com apoio de várias outras instituições como, por exemplo, a Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova. Merece especial destaque o Fernando Fonseca, grande dinamizador e organizador deste importante evento, cujo trabalho é merecedor dos maiores aplausos.

Participei pela 1ª vez neste evento e fiquei verdadeiramente impressionado. Impressionado pela excelente organização que cuidou de todos os detalhes de forma muito clara e eficiente. Impressionado com o número de participantes que encheram o concelho de Condeixa-a-Nova de muitos desportistas e amantes da natureza. Impressionado pela beleza do trajeto e pela afabilidade como todos foram tratados pelos residentes, nomeadamente nos pontos de abastecimento, que no caso da prova em que participei (a caminhada de 18km) estavam localizados a cada 5km de trajeto. Impressionado com a adesão e participação de instituições de Condeixa-a-Nova que deram ao evento um grau de profissionalismo muito apreciável. Merecem especial destaque os Bombeiros Voluntários que tinham montado um esquema de acompanhamento da prova, prestando cuidados básicos aos participantes e esclarecendo dúvidas de trajeto, verdadeiramente impressionante.

O Trail de Conímbriga/Sicó é um excelente evento de promoção de Condeixa-a-Nova que pode e deve ser muito mais explorado. Durante a caminhada, e em conversa com os meus parceiros de passeio, a minha cabeça fervilhava de ideias e iniciativas que deviam ser adicionadas a eventos deste tipo. O trajeto passou no interior do recinto de Conímbriga, num caminho que nos levou à belíssima Aldeia do Poço, onde estava o primeiro reabastecimento (água e fruta) montado e coordenado pelos Bombeiros, pela Junta de Freguesia de Condeixa-a-Velha, pelo Clube de Condeixa, entre outros. O rio estava cheio de água fazendo todo aquele trajeto de uma beleza impressionante. Imaginei a participação de grupos musicais e pequenas cenas de teatro representando momentos de várias épocas, chamando à atenção para a história relevante de Condeixa-a-Nova. Imaginei pessoas, vestidas a rigor e de várias épocas, representando cenas do dia-a-dia, do trabalho, da lida doméstica e dos afazeres do campo, que ao longo do trajeto da caminhada mostravam como era, e é, a vida nos vários locais do Concelho. Imaginei produtos endógenos expostos numa pequena feira que convidaria os visitantes a ver, provar e comprar. Imaginei pessoas representando o Turismo de Condeixa-a-Nova a desafiar os participantes para visitar mais demoradamente o concelho, propondo lugares para ver, sítios para dormir e comer e motivando uma estadia mais demorada pelas lindas terras do concelho: propondo inclusive pacotes completos de visita, como fazem os agentes turísticos. Imaginei a oferta, a preço simbólico, de livros sobre o concelho, sobre a sua história, sobre a sua cultura, sobre Conímbriga e sobre a realidade do concelho. Imaginei surpreender os visitantes com a hospitalidade, simpatia, gastronomia, cultura, saber receber das pessoas de Condeixa-a-Nova. Para que levassem na memória um lugar que merece ser visitado e explorado, pela qualidade do território, e pela mistura entre cultura, património e pessoas. Deixando muito claro, porque isso é sinal inequívoco de interesse, que Condeixa-a-Nova é um lugar que se preparou ativamente para cativar a atenção do visitante, numa cumplicidade interessada e hospitaleira. Imaginei tudo isso, enquanto caminhava e falava.

(artigo também publicado no re-visto.com)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.