Não contamos… só nos sujeitamos!

Posted by

Têm sido estes últimos dias pródigos em más notícias. Algo que, não os pessimistas, mas os realistas tinham percebido há muito tempo.

Portugal parece viver numa imensa distração. As eleições autárquicas do próximo outono retiram lucidez a umas gentes! Melhor; a algumas!

Já se combatem os candidatos a vereadores, a nomeação de diretores, chefes, adjuntos, secretárias e outras coisas que tais! Vai ser um arraial. Tudo a comprar sapatos de biqueira dura…que isto de se colocarem em ponta dos pés é coisa que pode doer!

Já para não falar da importância decisiva para o País, em saber qual será o próximo campeão nacional da bola, vulgo liga! Ou mesmo, as “cavaladas” que o JJ diz. Eu disse diz?

Parece que os enganos sucessivos do Ministro das Finanças são algo de normal e desculpável. Até o Presidente da República, calado há tanto tempo, lá organizou um encontro com jovens empreendedores, alguns diga-se, sem se perceber muito bem, ou mesmo mal os critérios. Terá sido para fazer cobrir com uma cortina de fumo as más notícias que já se esperavam? É que não é preciso ser adivinho! Bruxo!!!

A troika chegou a Portugal numa altura crítica. As más notícias que chegam de Itália e da Europa poderão determinar o nosso futuro coletivo. Estará agora “esta” troika a pensar que tem mais com que se aborrecer e deixará o “nosso canto” mais à vontade ou, pelo contrário, não percebem o que poderá acontecer a toda a europa e esticam a corda?

Verdadeiramente, todos os cálculos saíram furados. Se alguma vez tivessem ouvido o Professor Ferreira do Amaral, teriam percebido que na economia não há certezas; só existe o expectável!

Para quem sabe de economia, o que não é o meu caso, há erros que não se cometem. Porque, eu acredito que o Ministro Vitor Gaspar sabe muito da matéria, mas de política muito poucochinho! Se tivesse a mais pequena ideia, saberia que governar, é prever e prover! Ora, como não sabe e como o Primeiro- Ministro acredita piamente nos seus cálculos, temos um País à beira da desgraça.

 

LUIS SANTARINO

Luís Santarino

A não ser que, o que hoje vivemos ainda não seja considerada uma desgraça. Ou mesmo, o que se está a preparar para os próximos anos não seja mau demais para ser verdade.

O que está em causa neste momento é a estafada culpa do PS e de José Sócrates. O que neste momento está em causa é que, embora possam ter razão sobre algumas de endividamento seguidas, -TGV incluído – as soluções preconizadas não fazem efeito. Mais, poderá estar a acontecer uma desgraça ainda maior, o que para o país e para o PS num futuro próximo, poderá não ser uma notícia agradável.

Portugal, Grécia e Irlanda “ao pé” de Itália e Espanha, são “meninos de coro”! Não contamos… só nos sujeitamos!

Oh pá, e a Grândola? A Grândola tem uns petiscos do caraças nas bombas de gasolina. Acho que lojas de chineses também. Além disso, que eu saiba, está no mesmo sítio! Claro que se tivesse rodas já estaria em Melides! Mas não tem, pois não?

As eleições em Itália são um aviso. Como diziam os antigos, “quem te avisa teu amigo é”!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*