Câmara de Viseu adquire apartamento para vítimas de violência doméstica

Posted by

Viseu

A Câmara de Viseu vai adquirir um apartamento num edifício do centro histórico que está a ser reconstruído pela Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU), para o destinar às vítimas de violência doméstica, anunciou o seu presidente, Fernando Ruas.

“Há algumas vítimas de violência que só não saem de casa porque não têm para onde ir”, disse aos jornalistas Fernando Ruas, no final de uma visita ao edifício da Calçada da Vigia, resultante da junção de três imóveis contíguos que estavam degradados e onde a SRU está a investir cerca de 500 mil euros.

Depois das obras concluídas, o que deverá acontecer dentro de um mês, ficarão disponíveis dois espaços para comércio e serviços e três apartamentos, um dos quais a Câmara irá adquirir à SRU para as vítimas de violência doméstica.

“Eu gostaria que não fosse ocupado, mas se houver casos desses, e se os serviços que fazem a avaliação social julgarem conveniente, cá está uma reserva para o apoio à vítima”, referiu Fernando Ruas.

O presidente da SRU e vice-presidente da autarquia, Américo Nunes, frisou que houve o cuidado de deixar apenas um apartamento destinado às vítimas de violência doméstica, “para evitar situações de segregação”. Os restantes serão vendidos, preferencialmente a casais jovens, em “condições muito vantajosas”.

No que respeita aos espaços para comércio e serviços, Fernando Ruas admitiu que possam vir a ser cedidos a alguma associação cultural que necessite de sede.

One Comment

  1. regidias2006 says:

    Ainda bem que pensando nas pessoas que correm risco de vida eles adiquiriram esse <a href="http:\ <a href="http://www.ofertaimovel.com">Apartamento” target=”_blank”>www.ofertaimovel.com">Apartamento porque essas pessoas sofrem constantes ameaças então correm risco de vida que bom que tem gente olhando para essas pessoas quando elas precisam.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.