Vento forte derrubou 40 árvores em vários pontos do distrito da Guarda

Posted by
DR

DR

O vento forte que hoje assolou a região da Guarda derrubou 40 árvores no distrito, tendo causado a “obstrução momentânea” de algumas vias, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

Segundo a fonte, entre as 00H00 e as 18H00 de hoje foi registada a queda de árvores em Trancoso, Seia, Gouveia, São Romão, Manteigas, Aguiar da Beira, Celorico da Beira, Guarda, Meda, Vila Nova de Tazem, Fornos de Algodres, Gonçalo, Loriga e Pinhel.

As árvores não causaram danos, tendo apenas provocado “a obstrução momentânea de vias rodoviárias”, enquanto não foram removidas pelos agentes de proteção civil que estão no terreno, referiu.

Na cidade da Guarda, o serviço Municipal de Proteção Civil registou a queda de várias árvores no recinto do Hospital Sousa Martins, no Parque Municipal e nas aldeias de Valhelhas e João Antão, disse à Lusa Eduardo Matas, coordenador daquele serviço.

O responsável indicou que o vento forte também arrastou e tombou para a via pública vários contentores do lixo e ecopontos, que não causaram perturbações na circulação rodoviária.

O comandante dos Bombeiros Voluntários da Guarda, Paulo Sequeira, confirmou que a corporação foi, durante o dia de hoje, solicitada para acorrer a várias situações relacionadas com quedas de árvores.

“Não há prejuízos significativos. Algumas das árvores caíram para a via pública e outras para terrenos, mas não atingiram pessoas, habitações nem viaturas”, relatou o comandante.

A região da Guarda também foi afetada pela chuva forte que provocou o arrastamento de terras para estradas dos concelhos de Pinhel e de Seia e provocou uma pequena inundação em Almeida, indicou o CDOS da Guarda.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*