Vento derrubou centenas de árvores e areia invadiu a marginal da Praia de Mira

Posted by
mira areia

Foto Carlos Jorge Monteiro 

Sem água, sem luz e sem telefones em todo o concelho de Mira, o município chegou a equacionar a possibilidade de decretar calamidade pública.

Em causa o risco de transbordo de linhas de água e de queda de mais árvores, para além das centenas que se abateram sobre estradas, cabos elétricos e diversos edifícios nos períodos das 6H30 às 8H30 e entre as 11H00 e as 16H00 de sábado.

Numa ronda pelo concelho que os bombeiros fizeram ontem acompanhados pelo comandante distrital da Proteção Civil, Paulo Palrilha, vereador Miguel Grego e reportagem do DIÁRIO AS BEIRAS, constatou-se que só um posto elétrico (PT) esteve ontem operacional no centro da vila, para serviço dos bombeiros e área adjacente, enquanto o restante concelho se mantinha às escuras há mais de 24 horas, o que inviabilizou também o funcionamento das bombas para fornecimento de água.

Ver notícia completa e mais fotos na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.