Trabalhadores do Casino Figueira manifestam-se contra “despedimento coletivo”

greve casino PAC

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Centro realizou uma conferência de imprensa, segunda-feira à noite, junto à entrada principal do Casino Figueira. “Estão aqui os 15 trabalhadores envolvidos no processo de despedimento coletivo que é ilegal”, disse ao DIÁRIO AS BEIRAS, António Baião.

Note-se que, depois de no passado dia 25 de dezembro os trabalhadores da restauração terem exercido o direito à greve, entre as 14H30 de segunda-feira e as 05H00 ontem, a mesma situação repetiu-se e a “adesão à greve foi total”, garantiu o dirigente sindical.

António Baião acrescentou que a “contestação” se processou por duas fases. “Em primeiro porque nunca nenhum casino foi criado para dar lucro em termos de restauração”, justificou. Depois, “esta administração veio retirar, no conceito que tem o casino, as características que o mesmo deve ter (show/música residente, entre outros)”, acrescentou o dirigente sindical. “Se não há uma parte de diversão não pode haver restauração”, destacou ainda.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*