“Queremos que esta associação tenha uma voz ativa” (com som)

Posted by
Foto Pedro Agostinho Cruz

Foto Pedro Agostinho Cruz

 

Que motivos justificaram a constituição da Associação Gastronómica Figueira com Sabor a Mar?

Contribuir para a dinamização da Figueira da Foz em termos turísticos.

Com quantos restaurantes conta?

Esta associação não é só de restauração, também é de similares e turismo. Arrancou com 15 associados.

Se não aderirem mais, teme que a restauração local não se sinta representada pela associação?

As minhas previsões apontam para a meia centena de associados, pelos contactos que fizemos e pelo retorno que obtivemos. Não é uma associação para concorrer com ninguém, queremos ser uma associação ativa, participativa, interventiva e reivindicativa.

O que é que vão reivindicar?

Queremos que esta associação tenha uma voz ativa junto dos responsáveis do setor do turismo. (Por outro lado), pretendemos colaborar na procura das novas soluções para dinamizar o turismo na Figueira da Foz.

Esperam vir a ser um parceiro social da câmara?

A câmara, caso o entenda, pode contar com esta associação para eventuais parcerias. Posso avançar que em termos de parcerias temos alguns contactos, nomeadamente com a Escola Profissional da Figueira da Foz, AD ELO e Turismo Centro de Portugal e várias empresas.

Que eventos vai organizar este ano?

Vamos ter os festivais da lampreia e do sável, de peixes tradicionais, de marisco, de caldeiradas e o regresso do Festival do Bacalhau e seus derivados. E vamos ter o Festival da Sardinha e da Cavala.

O ano de 2012 foi o pior ano do século?

Ainda não sei se foi o pior ano do século, foi muito desmotivador (…), porque os impostos têm de se cumprir e são extremamente elevados.

Quais são as perspetivas para 2013?

Estamos muito apreensivos e com muito medo. É o velho ditado: “se vejo as barbas do vizinho a arder, tenho de pôr as minhas de molho”.

Que balanço faz da quadra natalícia e da passagem de ano?

Durante o Natal, tivemos alguma movimentação. Em relação à passagem de ano, esteve boa, com muita gente. No entanto, acho que devia ter-se apostado num cartaz apelativo. Não podemos deixar este vazio e as pessoas começarem a desacreditar.

 

One Comment

  1. Como Mortáguense estou contente deste nosso conterrâneo assumir a presidencia desta Associação, é uma honra também para Mortagua. Pessoalmente conheço o Mário desde quando éramos jovens, lá por Mortágua, aqui ou acolá lá nos encontrávamos. Sempre que vou a Portugal vou à Figueira e naturalmente ao seu restaurante, embora nem sempre nos encontremos. Parabéns ao Mário que ele saiba levar a associação a bom caminho, ele é do ramo e estou convencido que está em boas mão. Um abraço aqui do Brasil.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*