Presidente da Câmara de Mira contesta fecho do posto da GNR da Praia de Mira

Posted by

JOAO REIGOTA MIRA PAC (5)

O presidente da Câmara de Mira contestou hoje o eventual encerramento do posto da GNR da Praia de Mira, cuja extinção é recomendada num relatório da Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI).

Em declarações à agência Lusa, João Reigota disse não perceber os motivos do fecho do posto da GNR, recusando que se fique a dever a motivos de poupança financeira.

“O Estado não poupa nada, porque as instalações são da Câmara Municipal. A GNR está numa antiga casa florestal que recuperámos. Esta decisão não se entende”, disse o autarca.

(Agência Lusa)

2 Comments

  1. Pedro Santos says:

    A Praia de Mira é um dos sítios q marcou a minha infância/juventude. Durante 20 anos passei as minhas férias naquela praia, muito diferente do q é hoje – na minha opinião, estava muito melhor naquela altura (o progresso nem sempre é bem feito e nem sempre tem os melhores resultados!)…
    Desde q me lembro que aquela antiga casa florestal sempre foi a casa da GNR. E sempre me habituei a ver os seus agentes, na altura do verão, em cima dos acontecimentos: quer a controlar o trânsito, quer a fazer as rondas, quer no apoio à população residente e não residente. Resumindo, era, é e será sempre uma mais valia para qualquer população!

  2. Pedro Santos says:

    Ora, se a casa é pertença da Câmara, porque motivo se haverá de alterar uma das poucas coisas q está bem feito na Praia de Mira??
    Porque não solicitar a quem pretende acabar com o Posto da GNR q faça as contas aos gastos q tem actualmente e aos q virá a ter com o fecho do Posto e consequente alocação na época do verão de um contigente q irá ser necessário para vigiar a Praia de Mira, sejam patrulhas a cavalo, de bicicleta ou a pé? Certamente chegarão á conclusão q mais vale estar quietinho. Nesta, como em muitas outras coisas…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*