Pedir fatura ainda não faz parte do léxico diário dos conimbricenses

Posted by

06 FATURAS SIMPLIFICADAS LCAinda são poucos os conimbricenses que estão a solicitar fatura no ato da compra e venda. Numa ronda efetuada em vários locais da cidade, são poucos ou quase nenhuns aqueles que decidiram ir, por exemplo, tomar um café e pedir a respetiva fatura com o seu número de identificação fiscal.

Por exemplo, no café “Esquina do Magalhães”, o equipamento homologado imprime um papel sempre que a caixa registadora abre. Só que é um trabalho desnecessário, pois como referiu um dos gerentes do espaço, “todas as faturas do primeiro dia foram parar ao lixo”. O mesmo aconteceu nos Cabeleireiros Maria da Glória, pois como referiu a gerente, “ninguém quis levar os papéis”, bem como “dar o número de contribuinte”.

 

Ver versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.