Passos Coelho aproveita as Janeiras para responder à “espiral recessiva” de Cavaco Silva

Posted by

passos coelho

Passos Coelho desejou ontem que os portugueses em dificuldades consigam ver “a luz ao fundo do túnel” este ano e percebam que Portugal não está num “ciclo vicioso”, mas a “vislumbrar a saída de um período difícil”.

Pedro Passos Coelho deixou esta mensagem ao país depois de ouvir dois grupos folclóricos cantarem as Janeiras, nos jardins da residência oficial de São Bento, em Lisboa, contestando assim a ideia de que a economia portuguesa está numa “espiral recessiva” defendida pelo Presidente da República, Cavaco Silva, na sua mensagem de ano novo.

“Aproveito esta oportunidade para, por vosso intermédio, desejar a todos, a todos mesmo, mesmo àqueles que gostam pouco do Governo, que tenham um ano à altura de todas as suas expectativas”, sentenciou o primeiro-ministro.

Pedro Passos Coelho, que estava acompanhado pela sua mulher, Laura, deixou votos especiais para os desempregados, para os idosos e para aqueles que estão dependentes de outros.

One Comment

  1. Diniz Almeida says:

    Confabulação delirante é como devemos classificar as declarações de Passos Coelho. Menos lisonjeiro seria rotulá-lo de mentiroso, que também é…comparar as suas promessas e programa eleitoral com a sua prática posterior, constitui apenas a primeira triste evidência. Também ignorante das mais elementares regras gramaticais, ainda repete "rúbrica" em vez de "rubrica"…é que a palavra é paroxítona e não proparoxítona.
    Ignorante também em Economia e Finanças, não aprendeu ainda que o dinheiro é como o vapor das antigas locomotivas : quando vai para o apito, apita mas não anda…e quando vai para as rodas, anda mas não apita…
    Ou seja, quando vai directamente para os impostos, não vai para o consumo nem para o crescimento…só por ingenuidade Passos Coelho se pode surpreender. Ele e o grupo de irresponsáveis dos 3 Partidos (PS, PSD e CDS) do "Arco da Bancarrota"…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.