Passos Coelho aceitou demissão de Paulo Júlio

Arquivo - Luís Carregã

Arquivo – Luís Carregã

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, aceitou o pedido de demissão apresentado por Paulo Júlio, referindo que o secretário de Estado da Administração Local e da Reforma Administrativa será “oportunamente substituído no cargo”.

Numa nota do gabinete do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho “expressa o seu reconhecimento pela dedicação” com que Paulo Júlio cumpriu as suas funções e destaca “a importância do contributo dado para a concretização do Programa de Governo em áreas particularmente importantes”, considerando que o ex-secretário de Estado “manteve a cada passo um relacionamento construtivo com os seus interlocutores e desempenhou um papel ativo no âmbito da exigente agenda reformista que vem sendo prosseguida”.

“O primeiro-ministro assinala, ainda, o elevado sentido de responsabilidade do Engº Paulo Simões Júlio, sublinhando a dignidade demonstrada ao assumir uma decisão pessoal. O Engº Paulo Simões Júlio será oportunamente substituído no cargo”, refere a mesma nota.

Paulo Júlio apresentou esta sexta-feira a demissão do cargo ao ministro da tutela, Miguel Relvas, e ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, disse o próprio à agência Lusa.

A demissão do governante segue-se a ter sido notificado na passada segunda-feira pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra de um despacho de acusação pela alegada prática, em 2008, enquanto presidente da Câmara de Penela, de um crime de “prevaricação de titular de cargo político”.

Texto Agência Lusa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.