Palmeiras contaminadas por escaravelho estão a ser abatidas em Coimbra

Posted by

PALMEIRAS LC  (3)

Diversas palmeiras do Parque da Cidade, da rotunda das palmeiras, na Solum, e da Av. Sá da Bandeira, estão a ser abatidas pelos serviços da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), no âmbito do combate ao escaravelho que destrói estas espécies. Várias eram “históricas“, como as do Parque da Cidade, “quase centenárias”.

O vereador Luís Providência, que detém o pelouro Ambiente, exolica que cabe à autarquia remover dos espaços públicos da cidade “todas as palmeiras afetadas pela praga” do ‘Rhynchophorus ferrugineus’, o nome científico do escaravelho-vermelho.

Algumas das árvores abatidas no Parque Manuel Braga tinham pelo menos 20 metros de altura e a sua plantação remonta aos anos 20 do século passado, quando foi construído aquele espaço público.

“Tem sido um problema dramático em Coimbra”, explica Luís Providência, revelando que também “tem recebido ofícios de alguns privados” a pedirem apoio para a eliminação das palmeiras nos seus jardins e quintais, até porque o Ministério da Agricultura impõe o seu abate e incineração, de modo a travar a disseminação do besouro.

Toda a informação na edição impressa de amanhã, 4 de janeiro, do DIÁRIO AS BEIRAS

2 Comments

  1. Celso Magalhães Baía says:

    As palmeiras não estão a ser abatidas, como consta no Diário "As Beiras" e no "Diário de Coimbra". Estão, de facto, contaminadas por um escaravelho e foram retiradas todas as folhas para que o estipe (caule aéreo) seja injectado com o químico que as irá tratar. Desinformação é algo a evitar. Quem trabalha no parque da cidade é responsável e sabe o que faz, se quiserem deêm lá um salto e falem com eles, pode ser que aprendam alguma coisa.

  2. Não, o Ministério da Agricultura não impõe o abate. Impõe a incineração após o abate.

    Há tratamento para a doença com fitofarmacos, no entanto é só para quem tem dinheiro.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*