Mosteiro de Salzedas: da ruína a atração turística

Posted by
Foto - Jorge Dias

Foto – Jorge Dias

O coordenador do projeto Vale do Varosa, Luís Sebastian, defende que a requalificação do Mosteiro de Santa Maria de Salzedas, no concelho de Tarouca, permitiu que um monumento em ruína se tornasse um ponto de atração turística.

O Mosteiro de Santa Maria de Salzedas foi alvo de uma intervenção de requalificação entre agosto de 2010 e agosto de 2011, abrindo oficialmente ao público a 26 de outubro de 2011.

Desde então, passaram pelo Mosteiro de Salzedas “mais de sete mil visitantes, não estando contabilizados nesse número pessoas que vieram assistir a eventos”, disse à agência Lusa Luís Sebastian.

A intervenção, que teve por base um estudo prévio da história e arqueologia do Mosteiro, incidiu na recuperação do edificado, nomeadamente nos dois claustros e na ala nascente, que correspondia inicialmente à noviciaria (século XVII).

“A maior intervenção ocorreu na noviciaria, ao nível das paredes e cobertura. Foi instalado um sistema de drenagem de humidade, um sistema de alarme de segurança e incêndio, intranet e um sistema de iluminação completamente novo”, explicou Luís Sebastian.

O também diretor do Museu de Lamego referiu que foi criado um espaço de exposições temporárias e um auditório, sendo ainda restaurada a sacristia, quer em termos de mobiliário, quer em termos de pintura (século XVIII).

“Foram ainda restauradas 32 pinturas, entre as quais duas de Grão Vasco, 20 de Bento Coelho da Silveira e duas de Pascoal Parente; quatro esculturas de madeira e diversas peças de ourivesaria”, informou.

Luís Sebastian sublinhou que no domingo serão tornados públicos todos os pormenores relacionados com a requalificação do Mosteiro de Santa Maria de Salzedas, recentemente distinguida pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM) com uma menção honrosa, na categoria de Melhor Intervenção em Conservação e Restauro.

A iniciativa está agendada para as 14:30, no auditório do Mosteiro, estando previstas as intervenções do coordenador do projeto e do pároco de Salzedas, António Seixeira, com o tema “Os últimos livros da biblioteca do Mosteiro de Santa Maria de Salzedas, readquiridos”.

A requalificação do Mosteiro de Salzedas custou cerca de um milhão de euros e integra o projeto Vale do Varosa, da responsabilidade da Direção Regional de Cultura do Norte e cofinanciado pelo ON.2 O Novo Norte Programa Operacional Regional do Norte.

O projeto Vale do Varosa inclui ainda as requalificações do Mosteiro de São João de Tarouca, no concelho de Tarouca, e do Convento de Santo António de Ferreirim, no concelho de Lamego.

Luís Sebastian avançou que a intervenção no Mosteiro de São João de Tarouca, também ela de um milhão de euros, deverá estar pronta até ao final do ano.

Já a intervenção no Convento de Santo António de Ferreirim “continua à espera de luz verde para avançar”.

 

(Artigo da Agência Lusa)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*