Estrela e Douro com 400 mil euros para investir na internacionalização

Posted by

serra_estrela

O projeto “Douro e Estrela In Tourism” vai aplicar 400 mil euros, até 2014, na promoção internacional dos dois territórios, alicerçada na vertente turística, com vista à melhoraria da competitividade das empresas, anunciou fonte da iniciativa.

Impulsionado pela Associação Empresarial da Região da Guarda (NERGA) e pela Associação dos Empresários Turísticos do Douro e Trás-os-Montes (AETUR), o projeto foi alvo de uma candidatura aos fundos comunitários, através do programa SIAC/COMPETE.

O investimento global é de 400 mil euros, que serão pagos por fundos comunitários e privados.

Alberto Tapada, dirigente da AETUR, disse à agência Lusa que a iniciativa visa a promoção integrada dos territórios do Douro e Serra da Estrela.

O objetivo passa pela internacionalização, assente no setor de atividade chave – o turismo – complementado com os produtos diferenciadores e que aqui são produzidos, como o vinho, queijo, doçaria, fumeiro ou os enchidos.

“A internacionalização é o caminho que nos resta percorrer. Quando a trajetória nacional é de retração do consumo, que se tem vindo a acentuar, é evidente que a diversificação dos mercados externos é seguramente uma oportunidade para as empresas regionais”, salientou.

O projeto quer melhorar os níveis de competitividade das empresas especialmente micro e pequenos e médias empresas (PMME) do território de intervenção, através do estímulo à cooperação empresarial e da promoção da imagem do território nos mercados internacionais, facilitando por estas vias a penetração no mercado externo.

O projeto passa por organizar e estruturar a oferta turística do território, o desenvolvimento de estratégias de cooperação de marketing e de promoção, melhorar a imagem e notoriedade do território no exterior, aumentar a competitividade do tecido económico do território de intervenção e desenvolver o emprego e aumentar os impactos económicos no território.

Para o efeito serão realizadas várias ações entre 2013 e 2014, entre elas a criação de um roteiro turístico de enoturístico/cultura/natureza (Douro – Estrela), a realização de seis seminários, serão organizadas visitas por parte de especialistas em matéria de turismo, vinho, cozinha, jornalistas ou importadores.

Está ainda a ser desenvolvido um portal interativo do projeto, que ficará disponível em três línguas, e irá fornecer os conteúdos assentes em tecnologia avançada e adequada a um conjunto diferente de utilizadores, em função da sua nacionalidade, idade e aparelho de consulta, como exemplo computador, smartphone ou tablet.

Serão também organizadas participações em feiras internacionais e decorrerá uma ação de promoção externa nos Estados Unidos da América.

A primeira iniciativa do projeto, o seminário “Do Local ao Internacional – Qual o Papel dos Recursos Endógenos?”, deveria ter decorrido no dia 23, na Guarda, mas foi adiado para fevereiro devido ao mau tempo que se fez sentir nesse dia.

Agência Lusa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*