INEM e bombeiros acordaram novas tabelas de pagamentos

Posted by

As corporações de bombeiros vão receber mais 1,2 milhões de euros em 2013 pelos serviços prestados na àrea da emergência médica, no âmbito de um acordo entre o INEM e a Liga de Bombeiros hoje divulgado.

De acordo com uma nota de imprensa, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) chegaram a acordo para a atualização da tabela de pagamentos às corporações de bombeiros pelos serviços prestados no âmbito da emergência médica pré-hospitalar.

No total, as corporações de bombeiros vão receber mais 1,2 milhões de euros.

A atualização da tabela de pagamentos do INEM às corporações de bombeiros prevê aumentos de 8,2% dos prémios de saída para os Postos de Emergência Médica e de 2,9% para os Postos Reserva.

Cada vez que os Centros de Orientação de Doentes Urgentes do INEM acionam uma ambulância dos Bombeiros pagam-lhes um valor, de acordo com uma tabela que tem em consideração a formação dos tripulantes das ambulâncias e os quilómetros percorridos até à unidade de saúde.

O Subsídio Trimestral Fixo vai ter uma atualização de 5,44 por cento. Este subsídio destina-se a comparticipar as despesas das corporações de bombeiros que têm uma ambulância cedida pelo INEM.

O INEM paga ainda aos bombeiros um subsídio de valor unitário fixo por cada um dos serviços prestados destinado à aquisição de consumíveis. Este pagamento irá registar um aumento de 100%, passando para dois euros por serviço realizado.

A nova tabela de pagamentos entra em vigor em Janeiro de 2013. A última revisão foi feita em 2008.

O INEM tem 252 Postos de Emergência Médica em corporações de bombeiros, aos quais estão atribuídas 265 ambulâncias do Instituto e em 2011 equipou todos os Postos de Emergência Médica e a maioria dos Postos Reserva com Desfibrilhador Automático Externo.

Agência Lusa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.